A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

10/03/2009 17:14

Arcanjo tenta mais uma vez anular denúncia de homicídio

Redação

Os advogados de defesa de João Arcanjo Ribeiro, conhecido como Comendador, preso no Presídio Federal de Campo Grande, recorreu contra a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que impediu a anulação do processo em que foi denunciado por homicídio qualificado e por direção de organização criminosa.

No recurso especial, a defesa de João Arcanjo alega violação do princípio da ampla defesa porque a audiência de interrogatório das testemunhas ocorreu no dia seguinte ao fim do prazo para apresentação da defesa prévia. O advogado sustentou que não teve tempo suficiente para se informar sobre as testemunhas de acusação, por isso pediu que o processo fosse anulado.

A relatora do recurso, ministra Laurita Vaz, rejeitou o recurso, concordando com o parecer do Ministério Público Federal (MPF) segundo o qual João Arcanjo é auxiliado pelo mesmo advogado desde julho de 2004 e as testemunhas foram arroladas desde a denúncia. Portanto, segundo o MPF, acusado e defensor tiveram tempo suficiente para averiguar as testemunhas. Além disso, a audiência foi realizada dentro do prazo legal.

A Turma deve julgar agora os embargos de declaração. Esse tipo de recurso serve para que se aprecie se a decisão foi omissa ou contraditória ou ainda pouco clara em algum ponto.

Ainda não há data para o julgamento.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions