A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/02/2014 15:31

Áreas de risco serão mapeadas em MS para prevenção de enchentes e desastres

Zana Zaidan
Projeto vai mapear áreas que apresentam risco de enchente e deslizamento em seis cidades do Estado (Foto: Divulgação)Projeto vai mapear áreas que apresentam risco de enchente e deslizamento em seis cidades do Estado (Foto: Divulgação)

Mato Grosso do Sul é um dos estados contemplados com um projeto da Secretaria Nacional de Defesa Civil (Sedec) por meio do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) que prevê o levantamento de dados e análise de vulnerabilidade a desastres naturais.

O projeto elencou em todo o Brasil 821 municípios prioritários e, no Estado, Campo Grande, Bataguassu, Corumbá, Itaquiraí, Ivinhema, Mundo Novo e Três Lagoas foram selecionados. 

De acordo com o coordenador estadual de Defesa Civil, coronel Ociel Ortiz Elias, o objetivo é elaborar mapas de risco a inundações e movimentos de massa (deslizamentos) e, desta forma, apresentar propostas de intervenções para prevenir desastres. “Eles escolheram os municípios com base no número de ocorrências”, explicou coronel Ortiz. 

Conforme o coordenador, em Ivinhema, por exemplo, são comuns problemas com erosões. Já em Três Lagoas, Campo Grande e Mundo Novo os riscos são de enchentes.

Mapas de riscos - O Cenad/Sedec vai contratar empresas de consultoria além de acordos de cooperação técnica com universidades federais para a realização dos levantamentos de campo e elaboração de mapas de riscos.

Conforme o projeto, o levantamento, além da identificação do grau de risco à inundação e deslizamento vai apresentar informações como a identificação da capacidade do município para a proteção e resposta a desastres naturais; fatores físicos e ambientais de vulnerabilidade e infraestrutura de saneamento e a cobertura vegetal nos setores de risco, estrutura institucional existente num raio de três quilômetros dos setores de risco e análise da vulnerabilidade a desastres naturais.

“Os mapas e os relatórios serão encaminhados para a Defesa Civil do Estado com as propostas de intervenções para prevenir os desastres, assim como o dimensionamento dos custos”, informou o coronel Ortiz. Conforme a Cenad/Sedec, as proposições de intervenções estruturais e não estruturais irão mostrar a melhor relação custo/benefício, e a menor complexidade técnica para cada situação identificada.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions