ACOMPANHE-NOS    
MAIO, DOMINGO  22    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

Avião comprado há um mês pode ter sofrido pane no motor

Por Redação | 22/08/2008 14:20

Uma pane no motor pode ter provocado a queda de um ultraleve na manhã de hoje na fazenda do cantor sertanejo Xororó, na divisa de Ribas do Rio Pardo com Água Clara, a cerca de 189 quilômetros de Campo Grande.

Os dois ocupantes morreram carbonizados. A aeronave havia sido comprada no interior de São Paulo pelas vítimas, há pelo menos um mês, segundo informou ao Campo Grande News um amigo dos dois homens que está no local do acidente.

Marco Aurélio Pimenta, de 34 anos, e Gerson Garcia Leandro, de 35 anos, tentavam trazer a aeronave para Campo Grande, onde moram. Os dois compraram o ultraleve em Birigui e o levaram até o município de Andradina (SP), na divisa com Mato Grosso do Sul. A viagem até Campo Grande, no entanto, foi adiada na época por condições ruins de vento e marcada para hoje.

Os amigos das vítimas no local estão transtornados com o acidente e contam que ambos eram casados e tinham filhos. A Polícia Civil informou que um deles é bancário e o outro empresário, mas não soube dizer a quem é atribuída cada profissão.

Tragédia - Há pouco, a imprensa teve acesso à área da queda da aeronave que vitimou os dois amigos. O avião explodiu com o impacto, tendo carbonizado os corpos e queimado a vegetação em um raio de 200 metros ao redor do local.

Do ultraleve, que era A-0, ou seja, novo, sobraram apenas estruturas tubulares de alumínio, sendo que um dos corpos foi encontrado embaixo da ferragem.

A identificação, conforme a Polícia Civil de Ribas do Rio Pardo, responsável pelo inquérito, foi feita por amigos e com a ajuda de documentos localizados com as vítimas e que surpreendentemente não estavam queimados. Os parentes não chegaram a ver os corpos, que estão no carro da funerária em Água Clara e serão trazidos para perícia na Capital.

Pane

Nos siga no Google Notícias