A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

05/10/2010 10:47

Boletim de acidente poderá ser registrado pela internet

Redação

Para reduzir o tempo de espera no registro de ocorrência de acidentes, a Ciptran (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito) e o Detran/MS implantarão o "Boletim On Line".

Pessoas envolvidas em acidente sem vítimas poderão fazer sozinhos, e em casa, a comunicação de colisões simples e abalroamentos, por exemplo.

O comandante da Ciptran, major Alírio Vilassanti, admite que, em dias de maior movimento, principalmente fim de semana, às vezes o efetivo não é suficiente para todas as ocorrências.

Ele explica que acidentes sem vítimas e que, atualmente exigem a presença de policiais da Ciptran, representam aproximadamente 50% do total de ocorrências.

"Será um salto inquestionável na qualidade da prestação de serviço que a Ciptran dará", afirma o comandante.

O sistema começou a ser estudado há cinco meses e deve ser implantado ainda em outubro.

Como funcionará - Motoristas que se envolverem em acidente poderão deixar o local antes da chegada da Polícia e, desta maneira, desobstruir as vias.

Quando estiver diante de um computador, o motorista deverá entrar na página da PM (Polícia Militar) e registrar a ocorrência com a placa de pelo menos um veículo envolvido.

Apenas uma ocorrência é registrada, independentemente do número de veículos.

A pessoa que abriu o boletim recebe uma senha por e-mail e somente ela poderá fazer alterações.

O outro motorista também poderá dar sua versão dos fatos, porém, todos são alertados sobre as punições previstas para o caso de mentirem.

Mais um fator de segurança é que o boletim só poderá ser impresso na Ciptran, que formalizará o procedimento.

No sistema, a pessoa envolvida no acidente poderá colocar fotos para ilustrar a cena. Serão permitidas pelo menos quatro fotos e, caso haja necessidade, o campo poderá ser ampliado para seis imagens.

O sistema agilizará procedimentos. Atualmente, o motorista envolvido em acidente leva pelo menos uma hora para que os policiais registrem a ocorrência e, com o "Boletim On Line", o tempo pode cair para 15 minutos.

O comandante explica que o sistema será implantado em caráter experimental em 15 dias.

Mecanismo semelhante é usado no Rio Grande do Sul, no entanto, cada motorista pode fazer um registro do mesmo acidente.

Já em Mato Grosso do Sul, a escolha por apenas um registro por ocorrência visa garantir informações precisas para as estatísticas.

"Assim vamos saber quais pontos precisam de ações", conclui o comandante.

No entanto, uma taxa de R$ 29,00 é cobrada para ter o documento do Boletim de Ocorrência, que continuará a ser cobrada com o serviço pela internet.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions