A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

22/10/2015 18:55

Briga entre alunos termina com garoto de 11 anos ferido dentro de escola

Thiago de Souza e Renata Volpe
Mãe do aluno agredido estava muito nervosa e precisou de atendimento. (Foto: Gerson Walber)Mãe do aluno agredido estava muito nervosa e precisou de atendimento. (Foto: Gerson Walber)
Bombeiros acreditam que o garoto terá de levar dois pontos no supercílio. (Foto: Gerson Walber)Bombeiros acreditam que o garoto terá de levar dois pontos no supercílio. (Foto: Gerson Walber)

Uma briga entre dois alunos de 11 anos de idade na Escola Estadual Rui Barbosa, no Bairro Santo Antônio, na tarde de hoje (22), deixou um deles ferido com um corte no supercílio. Segundo o Corpo de Bombeiros, que atendeu o caso, possivelmente o menino levará dois pontos no local.

O aluno agressor, que aqui será chamado de João, fez uma brincadeira de mau gosto com o colega, que será chamado de Pedro. A vítima então pegou o estojo de João e jogou no chão. Revoltado, João pegou uma garrafa de plástico e acertou o rosto de Pedro, que cortou o supercílio. Apesar da garrafa ser de plástico, a tampa estava desgastada, o que fez cortar o rosto do menino.

Segundo a direção da escola, a agressão ocorreu no momento em que a refeição era servida dentro da sala, pois não há refeitório no colégio.

Ao saber do caso, a direção adjunta da escola acionou os pais dos envolvidos, mas não encontrou a mãe de Pedro, e então ligou para o tio dele.

A mãe de Pedro foi encontrada e chegou ao local muito nervosa e ofendendo funcionários da escola, inclusive a diretora adjunta. Ela chegou a acionar o SAMU, a Polícia Militar e os Bombeiros. Pedro, que estava ferido e a mãe foram encaminhados para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da Vila Almeida. A mãe de Pedro precisou ser atendida, pois estava muito exaltada. 

A diretora da escola, Tânia Mara Mattos, não estava no local pois era sua folga. Mas foi à escola e disse se tratar de uma fatalidade. Falou também que João, o aluno agressor, não tinha nenhum histórico de reclamação na instituição e trata-se de um ótimo estudante. Porém, destacou que Pedro, a vítima, já possui diversos registros de problemas com os colegas.

Segundo a mãe de Pedro, o filho já reclamava que estava sendo incomodado por João na escola. A diretora Tânia explicou que, conforme o estatuto da escola, João está suspenso por três dias.

Mega-Sena acumula de novo e prêmio estimado sobe para R$ 43,5 milhões
Mais uma vez a Mega-Sena ficou sem vencedor na faixa principal e, com isso, a premiação acumulou e pode chegar a R$ 43,5 milhões no próximo concurso,...
Mega-Sena pode pagar R$ 39 milhões no sorteio deste sábado
A Mega-Sena deste sábado (16), que está acumulada, pode pagar R$ 39 milhões para quem acertar os seis números. O concurso 1.997 ocorre às 20 horas, h...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions