A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

19/12/2013 16:35

“Deus me libertou”, afirma mulher livre de pesadelo após 22 anos

Edivaldo Bitencourt e Bruno Chaves
Mulher e filhos se abraçam com aposentado em encontro no Centro de Atendimento na Capital (Foto: Marcos Ermínio)Mulher e filhos se abraçam com aposentado em encontro no Centro de Atendimento na Capital (Foto: Marcos Ermínio)

“Deus me libertou”, afirmou a dona de casa Cira da Silva, 44 anos, libertada do marido, após ser mantida em cárcere privado e sob agressões por 22 anos. “Era terrível, um pesadelo”, comentou sobre o convívio com o pedreiro Ângelo da Guarda Borges, 58, que a agredia com cabo de vassoura, pedaços de pau e socos. Ele também batia nos quatro filhos, de 15, 13, 7 e 5 anos.

Em um encontro emocionante com o pai, o aposentado Adão da Silva, após 15 anos, ela não continha o sorriso. “Sempre confiei em Deus. Deus me libertou. Daqui para frente só liberdade e alegria”, disse.

“Quero criar meus filhos voltar a ter uma boa vida, quero trabalho. Quero cuidar dos meus filhos, quer ser livre, livre, livre!”, afirmou Cira, logo após o encontro com o pai. Além de reconstruir a vida com os filhos, a mulher pretende realizar outro sonho, ir a uma igreja. Desde que se casou com o pedreiro, em 1991, ela não pisa em um templo.

Aposentado reencontra a filha após 15 anos e se emociona (Foto: Marcos Ermínio)Aposentado reencontra a filha após 15 anos e se emociona (Foto: Marcos Ermínio)

Religiosa, ela contou que os nomes dos quatro filhos foram tirados da bíblia.

Em entrevista exclusiva ao Campo Grande News, Cira contou como a era a vida de agressões, medo e terror sob o comando de Borges. “Eu ficava calada o tempo tudo, porque se resmungasse, ele me batia”, relatou.

“Era terrível, um pesadelo, não podia conversar, que ele batia”, contou, agora, só sorrisos. No entanto, ela também não rendia totalmente à brutalidade do homem. Contou que saia, de vez em quando, escondida para conversar com vizinhos.

“Quero uma nova vida, uma nova esperança”, comentou a dona de casa, que ficará no Centro de Atendimento à Mulher, onde ficam as vítimas de violência doméstica.

O filho mais velho, de 15 anos, é recatado e fala muito pouco. “Estou muito feliz”, contou, após a polícia libertá-lo junto com a mãe e os irmãos. Para o de 13 anos, a convivência com o pai era muito difícil. As crianças relataram que temiam o pedreiro porque o “pai era muito bravo”.

Aposentado fala com a filha e os netos em encontro emocionante (Foto: Marcos Ermínio)Aposentado fala com a filha e os netos em encontro emocionante (Foto: Marcos Ermínio)
Filho caçula que teve o braço quebrado pelo pai em um ataque de fúria (Foto: Marcos Ermínio)Filho caçula que teve o braço quebrado pelo pai em um ataque de fúria (Foto: Marcos Ermínio)

Reencontro – A família se emocionou no reencontro com o aposentado Adão da Silva, na tarde de hoje no Centro de Atendimento à Mulher. Ao ver os netos pela primeira vez, o aposentado, que tentou libertar a filha há 15 anos, foi às lágrimas.

“Meus netos são lindos. Estou muito feliz”, comentou o aposentado. Ele oficializou o convite para a filha e os netos mudarem-se para a sua residência. Cira e os meninos ficaram aos sorrisos ao verem o aposentado.

Segundo a coordenadora do centro, Aliza Carvalho, a dona de casa e os meninos vão receber apoio psicológico. “É uma história muito emocionante”, reforçou.

Ela disse que a mulher terá apoio para se qualificar e ser encaminhada ao mercado de trabalho. “Terá todo o apoio para tocar a vida dela”, contou Aliza.

Dona de casa e filhos se abraçam com aposentado na Capital (Foto: Marcos Ermínio)Dona de casa e filhos se abraçam com aposentado na Capital (Foto: Marcos Ermínio)
Homem é preso acusado de manter mulher e 4 filhos em cárcere privado
Um mestre de obras de 58 anos foi preso na manhã de ontem (18), no bairro Aero Rancho, em Campo Grande, acusado de manter os filhos e a esposa em cár...
Em MS, chance de ser morta é 34% maior para mulheres negras
Mulheres negras de 15 a 29 anos correm 34% mais risco de serem assassinadas que mulheres brancas, na mesma faixa etária, em Mato Grosso do Sul. O dad...


Às pessoas que criticaram, digo que criticar é muito fácil, o dificil é ajudar e procurar solução adequada para o caso que aconteceu com essa senhora, que é mãe, e não só teme pela sua própria vida, mas bem mais com a vida dos filhos, é possível sim ter pessoas como essa senhora, sentindo-se impotente pelo medo que sentiu durante todos esses anos, nas mãos desse monstro psicopata, quantas pessoas podem estar vivendo a mesma situação, mesmo diante de tanta tecnologia, tantos recursos e tantos meios para resolver a situação em pleno século XXI? Mas pelo pouco conhecimento dos seus próprios direitos e das leis em vigor as pessoas, principalmente as mulheres no caso dessa senhora acabam se entregando ao medo e na falta de punibilidade aos monstros dessa nype.
 
Carlos Borges em 20/12/2013 14:05:19
Sinceramente é algo que choca a sociedade, esse homem com certeza tem problemas psiquiátricos, um maníaco psicopata. Por outro lado, fica a dúvida como ela aguentou essa situação de desespero tanto tempo??? Sim pq quando se está em uma situação dessa acredito que vale tudo pra fugir desse pesadelo. Ele está errado e deve pagar por isso, mas ela também tem sua parcela de culpa.
 
RÚBIA FÉLIX em 20/12/2013 13:40:22
Uma unica pergunta fica no ar..... E familiares dessa mulher e seu pai nunca visitou filha ninguem da familia mais proximos pai mae irmaos ninguem sabia ? ninguem suspeitava de nada? Sera que essa ´pobre senhora so tinha seus filhos e esse MONSTRO ao lado dela? esse monstro tem pagar pelo que fez e bem pago mesmo ,,,, e familia dele ? tambem nao sabia do acontecido, o que parece que deve ter gente mais por traz disso acobertando esse MONSTRO..
 
Rosilene Leonel em 20/12/2013 12:48:41
Penso que quem está julgando essas senhora, seria muito mais útil e humano procurar saber como ajudar essa mulher e seus filhos, julgar é fácil né!!! difícil é passar por o que ela passou......alguém se prontifica??!!!!
 
Mona Silva em 20/12/2013 11:02:51
Sr. Lucio Silva, antes de tecer seu comentário ultrapassado e egoísta, saiba que A Lei Maria da Penha não brotou do céu ela nasceu de muita DOR E LÁGRIMAS de mulheres vitimas, e como criticar essa pobre coitada que perdeu anos de sua vida para dor e humilhação tendo seu dentes quebrados por um punho seu nariz quase fora de seu rosto sabe por que o dito animal socou, enfim, vizinhos e familiares amedrontados e o sr. acha que ela deveria fugir como para onde? Caso fosse rica quem sabe iria para a Europa porém, é visível que ela não possui cultura alguma, se bem que na sociedade culta também nos deparamos com mulheres vitimas. Na verdade todos nós devemos mesmo que humildemente ajudar de alguma forma caso o sr, queira ajudar entre em contato. E a fé nos mantém vivos. Feliz 2014
 
Marilza Valerio - C.Grde em 20/12/2013 09:48:55
Sei la, até onde isso tudo e verdade. Ela não mora em fazenda no meio do pantanal. Sempre tem alguém por perto, algum vizinho que poderia ter denunciado esse valentão. Por 22 anos ela submeteu a isso, e nunca conversou com ninguém a respeito? Tenho minhas duvidas....
 
claudemir mendes de azevedo em 20/12/2013 09:42:06
É muito fácil atirar pedras, como disse um cidadão acima, ela poderia ter fugido, pedido ajuda, mas não é assim que funciona, quando o homem é violento, a mulher precisa de anos para se libertar, a própria sociedade fecha os olhos, ficam omisso, afinal de contas seus vizinhos sabiam, o que nós agora como HUMANOS que somos devemos fazer e ainda estamos em plena véspera de Natal, devemos ajudar, doar roupas, alimentos, brinquedos, resgatar o que foi tirado e sem criticas, porque é para o horizonte que se olha. Se alguém souber o endereço por gentileza
 
Aline Melo em 20/12/2013 09:28:39
por favor me passem o endereço dela, quero ir levar doações.
 
SELMA CRISTINA DE MELO CORDEIRO em 20/12/2013 09:28:25
Sabe............ estou pasma com a reportagem,como pode essa mulher essas criança viverem assim por tanto tempo , a escola ? os posto de saude ? os vizinhos ? ,,,,, gente nos estamos no seculo 21 onde estava todo mundo..
 
solange obara em 20/12/2013 08:46:29
Belo trabalho da Policia. Mas é preciso manter esse maluco na cadeia pois na primeira oportunidade ele mata a mulher. Um tipo assim não pode ficar livre e nem adiantam medidas protetivas para livra-la desse infeliz. Trancafiem e joguem a chave fora. É o minimo que ele merece.
 
Jessica Santos em 20/12/2013 07:13:37
Dá na cara dele todo dia, e prisão perpétua.
 
Rosana Rocha em 20/12/2013 06:29:03
Amigos, vizinhos e parentes (principalmente) deveriam cumprir a pena junto desse animal, afinal foram mais de 20 anos de omissão/negligencia, sabendo do que ocorria e nada fizeram... Qualquer um poderia denunciar e nao o fez...
 
Jairo Miranda em 20/12/2013 00:22:04
Concordo com a amiga, este terá que ficar preso, se é que há justiça neste país
todos os anos que ele privilegiou a está sra: ele terá que gozar do mesmo atendimento que deu a ela nem mais nem menos,um pouco mais.
 
Emilia Puerta Dantas em 19/12/2013 20:22:20
É bom que a justiça fica atenta à respeito desse caso, pois o acusado poderá entrar em ação para rever suas vítimas, e aí as coisas poderão piorar ainda mais para mãe e filhos!
 
Olices Trelha em 19/12/2013 19:46:30
É muito triste! Lamento por essa mãe e pelos filhos....
 
Loide Silva em 19/12/2013 19:44:23
Tudo bem, ele merece cadeia e tudo mais... Mas, e essa mulher? Merece ir ao templo, a igreja, enquanto seus filhos eram tratados feito animais. Sinceramente, ela deveria ir pra cadeia!!! Ah sim, ela é uma vítima, mas omissão, deixar q outrem subjugasse seus filhos na violência, por que comiam pão dado por vizinhos, assistiam televisão e outras loucuras. Quando ela sair do cárcere, ela estará lá, esperando ele. Querem apostar!?!?!?
 
Lúcio Silva em 19/12/2013 19:16:56
Ela podia ter fugido e, salvar os filhos. Pq ficou tanto tempo sofrendo e vendo os filhos serem espancados? Afinal o bairro onde moravam é centro de CG. Tem mais coisas atras desta história. Uma mãe não aceita isto.
 
Mirtes Lourenço Camilo em 19/12/2013 18:58:57
OLHA ESSA CARA TEM QUE FICAR ESSE TEMPO QUE ELE FEZ DESSA MULHER E ESSAS CRIANÇAS DE REFÉM NA CADEIA, E, MAIS UM POUCO MAIS PELO OS MAUS TRATOS, E NEM TEM ESSA DE INTERVIR QUE ELE TEM PROBLEMA PSICOLÓGICOS, OU DROGAS, POQUE AGORA E ASSIM. TEM QUE SER ASSIM PEDRA E PEDRA PAU É PAU, E MUITO PAU NELE, PRA ELE SENTIR NA PELE DELE COMO DOÍ FAZER ISSO COM MULHER E COM CRIANÇAS. PORQUE NEM COM ROSAS NÃO SE BATE EM MULHER QUE PODE FURAR COM OS ESPINHOS, SOMO VASOS FRACOS, SENSÍVEIS, MAS ELE E UM VASO FORTE POR AGUENTAR PRA PROTEGER ESSA CRIANÇAS, ESSA E MÃE E NÃO CADELA. PARABÉNS A ELA POR ELA SER CORAJOSA ESSES ANOS TODOS, POQUE EU NÃO AGUENTARIA MUITO TEMPO. ESSE FILHOS TEM QUE AMAR MUITO ELA. ELA NUNCA DEIXOU ELES SOZINHOS JUNTOS ALI ELES VENCERAM ESSA BATALHA. FAÇA JUSTIÇAS ACONTECER.
 
FERNADA DE SOUZA em 19/12/2013 17:52:10
Ten que mostra a cara dese pilantra para o povo ver.
 
aureliano pinto em 19/12/2013 17:46:40
Meus Deus...difícil de acreditar que nos dias de hoje ainda aconteça essas brutalidades,graças a Deus ela foi liberta,agora tem que manter essa imundice desse homem preso,porque é perigoso ele sair daqui uns meses e ir atrás dela e dos filhos e querer se vingar....E dar umas boas surras nele pra ele aprender que bater em mulher e criança é fácil,quero ver é peitar homem.
 
ana paula ribas em 19/12/2013 17:38:51
E com o marido, vai acontecer o quê?
 
Thaysa Freitas Figueiredo em 19/12/2013 17:26:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions