A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

26/01/2013 12:40

“Foi descuido de 5 minutos”, diz vítima que teve casa invadida

Aline dos Santos e Francisco Júnior

Com segurança reforçada por muros altos, cerca elétrica e portão eletrônico, a dona do imóvel invadido por bandidos na noite de ontem relata que foi vítima de um descuido de cinco minutos. A residência fica na Vila Bandeirantes, em Campo Grande.

“Até para colocar o lixo para fora, abro uma fresta do portão. Olho para todos os lados para ver se não tem ninguém, coloco o lixo e volto para casa. Foi um descuido de cinco minutos”, conta a proprietária da residência.

Ontem à noite, a dona de casa de 36 anos abriu o portão para que o cunhado buscasse o filho de oito anos. Como isso levaria pouco tempo, deixou parte do portão aberto. A brecha foi usada pelos ladrões, que entraram na casa e fizeram seis pessoas reféns, sendo três crianças.

A mulher conta que um entrou empunhando o celular e o outro bandido com um revólver. A dupla perguntou por joias e cofre, enquanto recolhia eletroeletrônicos e objetos. Tudo era colocado em uma mala que já estava na casa. Na ação, os reféns foram colocados de frente para a parede, separados um dos outros.

Os ladrões justificaram que estavam apenas trabalhando e um deles disse que não faria mal aos moradores porque, inclusive, é pai e tem filho pequeno. Não houve agressões físicas à família. Entre os reféns, estavam uma menina de cinco anos e dois garotos de oito anos. A mulher desconfia de que a arma era de brinquedo.

Durante a ação, que durou 15 minutos, um dos bandidos conversava por telefone com comparsa. Segundo a vítima, dava a impressão de que eles estavam à espera de uma carona. Em seguida, chegou um terceiro ladrão, que levou o Peugeot 307 do cunhado da vítima. Um quarto comparsa foi a local e levou os dois assaltantes. Para trás, eles deixaram a mala com os objetos e uma família amedrontada.

“É uma situação terrível, ter a casa invadida”, conta a moradora. Ela relata que, por ser vizinha a um supermercado, toma muitas medidas de segurança. Com o estabelecimento comercial, aumentou a circulação de pessoas, além do consumo de bebida alcoólica em frente à residência.

O veículo foi encontrado no bairro Coophavila 2, na saída para Sidrolândia. A vítima acredita que o carro parou de funcionar devido a um problema na chave. Os ladrões tentaram fazer ligação direta e puxar o veículo com uma corda.

Bandidos invadem residência, fazem família refém e fogem levando veículo
Três homens armados invadiram uma casa e fizeram uma família refém por volta das 22 horas de ontem, na Vila Bandeirantes, em Campo Grande. De acordo ...
Homem tem corpo queimado em acidente doméstico e morre na Santa Casa
Após dois dias internado, José Loureiro da Cruz, 49 anos, morreu por volta das 6h30 desta sexta-feira (15) na Santa Casa em decorrência de acidente d...


No Jardim Aero Rancho Setor III na rua Globo de Ouro entre Santa Quitéria e Rachel de Queiroz o mato está tomando conta, os drogados e desocupados ali ficam escondidos fumando, cheirando, e até sexo a luz do dia anda rolando, sem contar com o risco de proliferação de mosquito da dengue, a população pede socorro para que essa área seja limpa e monitorada de alguma maneira até resolverem o que fazer nesse local.
 
Andreia Rodrigues em 26/01/2013 21:16:07
O problema é de segurança pública, tenho uma casa no Jardim Leblon, que já foi assaltada várias vezes e na última levaram tudo que tinha metal,fiação, torneiras até o alumínio do box eles destruiram para levar,um prejuízo de mais de vinte mil reais.é uma situaçao dificil.
 
GILSON CARVALHO em 26/01/2013 19:51:29
A insegurança é total será ,será que um dia isso vai mudar porque que os nossos governantes vão olhar para uma segurança melhor, ou não podem fazer isso por FAAAAAAAAAAAAAVVOOOOOOOOOOOOOOOOOOOR SENHOOOOOOOOOOOOORESSSSSSS GOVERNAAAAAAAAAAAANTES FAÇAM ALGUMA COISA PARA ACABAR COM ISSO TIRAR ESSAS MAÇÃS PODREES DO MEIOS DAS BOAS
 
Silvia de Oliveira Mota em 26/01/2013 19:11:53
Minha mãe, de 84 anos e que se encontra enferma, teve na última quinta feira dia 24, sua casa, na Rua dos Barbosas, invadida por um marginal, em plena tarde.
O Bairro Amambaí está carente de segurança, pois é grande o número de drogados e desocupados que circulam diariamente e ameaçam verbalmente as pessoas. São incontáveis os delitos que ocorrem, principalmente nas Ruas: dos Barbosas, Orfeu Baís, Coreolano Ferraz e Roberto Mange. Os moradores pedem socorro.
 
Hilda França em 26/01/2013 13:17:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions