A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

01/03/2016 11:27

Abrigo para mendigos, guaritas da antiga rodoviária são demolidas

Luana Rodrigues e Aline dos Santos
Guaritas serão completamente demolidas, mas vidros vão ser reaproveitados. (Foto: Marcos Ermínio)Guaritas serão completamente demolidas, mas vidros vão ser reaproveitados. (Foto: Marcos Ermínio)
Para presidente da Associação dos Lojistas da rodoviária antiga, Eloisa Cury, acredita que obra já é início de revitalização do prédio. (Foto: Marcos Ermínio)Para presidente da Associação dos Lojistas da rodoviária antiga, Eloisa Cury, acredita que obra já é início de revitalização do prédio. (Foto: Marcos Ermínio)

Obra na antiga rodoviária chamou a atenção de quem passava pelo local na manhã desta terça-feira (01). A Seintrha (Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação) começou a retirar as guaritas onde ficavam os controladores de entrada e saída de ônibus, quando a rodoviária funcionava. A reforma vem como alívio para comerciantes locais, que dizem que atualmente o local era usado apenas como banheiro público, dormitório de mendigo e até esconderijo de drogas.

“É algo que esperávamos há muito tempo e graças a sensibilidade do prefeito foi feita. Cada instrumento obsoleto que sai do prédio significa a saída do passado e a chegada do futuro”, considera a Presidente da Associação dos Lojistas da rodoviária antiga, Eloisa Cury.

Segundo o responsável pela obra, a estrutura das guaritas, que é de alvenaria, será completamente demolida. No entanto, os vidros que a rodeiam estão sendo retirados, para que sejam reaproveitados em outro local.

Mafaje Aoto, há 34 anos tem uma loja de fotografia que fica bem em frente das guaritas que estão sendo removidas e comemora a obra. “Já houve época que eu tinha quatro funcionários aqui, agora fico sozinho. Tem sido um lugar bom para ele trabalhar, mas atualmente o movimento é fraco. Acho que a retirada vai dar mais visibilidade”, diz Aoto.

No prédio, segundo Eloísa, há espaço para 200 lojas, mas apenas 30 estão em funcionamento. “Não tem mais loja aberta, porque não tem fluxo de clientes”, diz.

Para os comerciantes, as intervenções, apesar de pequenas, também diminuem o fluxo de pessoas mal intencionadas no local e trazem “novos ares” para a antiga rodoviária, que anda esquecida e com baixo movimento comercial.

De família de escritores, médico lança amanhã livro com poemas
O renomado psiquiatra Marcos Estevão lança nesta quinta-feira (14) em Campo Grande o livro de poesias "Pedaços de Mim", que é um compilado de poemas....
Renegociação de dívidas com a Águas Guariroba pode ser feita até o dia 29
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions