ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 

Capital

Acadêmica de Direito vai denunciar mãe e dá "barraco" em delegacia

Ao registrar boletim de ocorrência, a jovem causou transtorno e desacatou as investigadoras

Por Viviane Oliveira | 12/03/2021 08:07
Caso aconteceu na Delegacia da Mulher que fica dentro da Casa da Mulher Brasileira, no Jardim Imá, em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami) 
Caso aconteceu na Delegacia da Mulher que fica dentro da Casa da Mulher Brasileira, no Jardim Imá, em Campo Grande (Foto: Henrique Kawaminami)

Ao ir à delegacia registrar boletim de ocorrência contra a mãe, uma estudante de Direito de 18 anos fez barraco, desacatou as investigadoras e vai responder por desacato. O caso aconteceu nesta quinta-feira (11), na Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), em Campo Grande.

Conforme boletim de ocorrência, a jovem chegou “totalmente” alterada para registrar boletim de ocorrência. Ela contou que durante uma discussão foi agredida a tapas pela mãe depois de a chamar de hipócrita. Ao ouvir das investigadoras que não deveria ter ofendido a mãe, a autora passou a desacatá-las dizendo: “Não acredito! Vocês não prestam para ser policiais. Vocês não servem para ser policiais”. Palavras ditas, segundo o registro policial, com a intenção de humilhar as servidoras.

A jovem, então, foi avisada que se continuasse com aquele comportamento poderia responder por crime de desacato. Porém, ela disse que não iria responder porque era estudante de Direito e sabia o que era desacato. A investigadora ainda tentou continuar o atendimento, mas a autora virou as costas informando que “não queria fazer mais nada”.

Na sequência, a jovem retornou à delegacia na companhia de sua advogada exigindo ser atendida por outro policial. Situação que foi atendida. Porém durante atendimento continuou causando transtorno dizendo que havia se arrependido e não iria fazer mais nenhum B.O. Ela, então, foi informada pelos policiais de que o registro por ser de violência doméstica não dependia mais da vontade dela. Depois do atendimento, foi feito outro boletim de ocorrência contra a jovem por desacato.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário