A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/04/2014 10:15

Acrissul quer saber por que MPE não questiona shows em parque e feira

Edivaldo Bitencourt

A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) quer denunciar o MPE (Ministério Público Estadual) pelas ações contra a Expogrande. Nos últimos anos, a entidade e a promotoria travam uma luta sobre a realização ou não de shows no Parque de Exposições Laucídio Coelho, na Capital.

“A Feira Central faz shows a 200 metros da Santa Casa e ninguém fala nada. O Parque das Nações Indígenas promove shows em plena reserva ambiental, que é o parque dso Poderes, e ninguém questiona”, afirmou o presidente da Acrissul, Chico Maia, por meio da assessoria de imprensa.

“E tudo isso, sem licenciamento ambiental ou qualquer outra autorização”, lamentou o dirigente.
Maia promete fazer uma representação no MPE para saber os motivos de que as ações só visam o Parque de Exposições.

Nesta semana, a Justiça negou dois pedidos da Promotoria de Meio Ambiente para interditar o Parque de Exposições e proibir a realização de shows no local. O juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David Gomes de Oliveira Filho, manteve a multa de R$ 200 mil, mas liberou a realização dos shows.

No entanto, o magistrado determinou a realização de levantamentos para saber se a Acrissul tem o licenciamento ambiental da área e qual o impacto do som na região. 

 



Concordo com a Acrissul sobre os shows na Feira e no Parque das Nações, mas um erro não pode ser utilizado como justificativa para outros.

Se fosse assim, a partir do momento que um crime ou contravenção saísse impune por erro ou omissão do Estado, todo mundo questionaria o seu "direito" de imitar o ato ilícito.
 
Guilherme Arakaki em 19/04/2014 17:09:00
decada de 70 e 80, a entrada era de graça na exposição cujo local era um lugar longe e com poucas moradias.Hoje,devido a ganancia dos organizadores o ingresso é carissimo e só vão aos shows a elite e a cidade cresceu. Por se julgarem poderosos e acima da lei a AGRISSUL quiz impor sua vontade ante as leis vigente no país. Shows em alto som que a meia noite deveria se encerrar, vão até a madrugada que incomodam o descanso do trabalhador. Na feira central os shows, quando tem,vão até meia noite. E é de graça pra quem quiser. A solução é a AGRISSUL enfiar a mão no bolso e construir um grande ginasio no local com sistema acustico e não cobrar pelos shows...
 
Samuel Gomes em 19/04/2014 12:44:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions