A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

01/06/2016 17:56

Acusadas de matar manicure por ciúmes vão ser ouvidas nesta quinta

Antonio Marques
O corpo da manicure foi resgatado na cachoeira do Céuzinho, na região do Inferninho (Foto: Arquivo/Fernando Antunes)O corpo da manicure foi resgatado na cachoeira do Céuzinho, na região do Inferninho (Foto: Arquivo/Fernando Antunes)

As acusadas de matar a manicure Jennyfer Nayara Guilhermete de Morais, 22 anos, no dia 15 de janeiro, Gabriela Antunes dos Santos, 20 anos, e Emilly Karoliny Leite, 19 anos, vão ser interrogadas nesta quinta-feira, 2, a partir das 13h45 na segunda audiência do caso, que acontecerá na 2ª Vara do Tribunal do Juri, no Fórum de Campo Grande. Segundo o inquérito, o motivo do crime seria ciúmes do marido.

Também serão ouvidas na ocasião duas testemunhas de acusação, que não estiveram presentes na primeira audiência, que aconteceu no dia 12 de abril passado, e mais oito testemunhas de defesa. O juiz já ouviu cinco testemunhas de acusação.

O crime aconteceu no local conhecido como Cachoeira do Céuzinho, região do Inferninho, a 800 metros da MS-080, saída para Rochedo, em Campo Grande. Ciúmes do marido seria o motivo que levou Gabriela dos Santos a matar a manicure, segundo apurou o inquérito policial.

O corpo da manicure foi encontrado na região do Inferninho, no dia 16 de janeiro. Ela foi morta a tiros e seu corpo foi jogado de uma altura de 25 metros. A denúncia contra as acusadas foi recebida no dia 17 de fevereiro, tendo em vista os indícios de materialidade e autoria do crime.

As rés estão presas preventivamente e respondem por prática de homicídio qualificado. Gabriela foi indiciada por homicídio qualificado por motivo torpe e emboscada, corrupção de menores e posse de arma de fogo. Já Emilly teve o mesmo indiciamento, com exceção do revólver.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions