A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

08/09/2013 12:19

Adolescente assassinado aos 15 anos tentava impedir briga, diz testemunha

Viviane Oliveira e Stephanie Romcy

Marlon Douglas Cavalcante Rondon Lara, de 15 anos, morreu quando tentava acabar com briga na frente da casa onde vivia, dizem testemunhas do crime.

No bairro onde o adolescente morava, os vizinhos dizem que o menino tentava evitar que um rapaz armado entrasse na residência em busca de outro jovem com quem havia iniciado uma briga na rua. 

O crime aconteceu por volta das 22h40 da noite de ontem (7), na rua Adelaide Maia Figueiredo, no bairro Dom Antônio Barbosa, em Campo Grande.

O primo da vítima, Wellington Cavalcante, 25 anos, contou que o acusado de ter cometido o crime, identificado como João Lucas, estava atrás de uma terceira pessoa, que na tentativa de fugir da briga entrou na casa de Marlon.

Ao tentar impedir João Lucas, Marlon acabou atingido por um disparo. “Ele atirou várias vezes, mas um acabou acertando a boca”, diz inconformado Wellington, que presenciou o crime.

O menino, que morava com a avó e mais dois irmãos, morreu sentado em uma cadeira em frente de casa. A mãe da vítima está presa em Rio Brilhante.

O velório está marcado para as 13 horas na casa de um parente na rua Domingos Belentani, no Dom Antônio.

Adolescente de 15 anos é morto com tiro na boca em frente de casa
Um adolescente de 15 anos foi morto com um tiro na boca em frente de casa por volta das 22h40 da noite de ontem (7) na rua Adelaide Maia Figueiredo, ...
Durante discussão, adolescente de 17 anos é esfaqueado pelo amigo
Um jovem de 17 anos foi levado em estado grave para a Santa Casa após ser esfaqueado na noite deste sábado, na frente da casa em que mora no Bairro G...


Você nós fará muita falta, sempre eterno para nós
#Luto
 
Dejiane Martins em 09/09/2013 14:22:37
Muito triste ler uma noticia desta no inicio da semana. Eu pego me perguntando se a falta do temor de Deus não é um fato que faz as pessoas agirem assim, nestes últimos dias. As pessoas, principalmente os jovens, se sentem poderosos em todas as situações e nossas leis não conseguem controlá-los nos desvios de condutas. Se alguém não tem temor pelos pais, pela família, pelos professores, pela sociedade, pela lei, por Deus.... o que temem? - Será que não esta na hora de repensarmos tantas liberdades que damos aos jovens... dentre as quais, a de não precisar temer ninguém. Que Deus acolha a alma deste jovem que morreu com tanta nobreza.
 
Luciano Correia em 09/09/2013 05:23:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions