A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

20/10/2012 14:32

Adolescente foi morto com tiro no olho na frente da irmã de 11 anos

Viviane Oliveira e Mariana Lopes
Local onde o garoto levou o primeiro tiro. (Foto: Minamar Júnior)Local onde o garoto levou o primeiro tiro. (Foto: Minamar Júnior)

O adolescente João Vitor Gabriel Ferreira Borges, 15 anos, que foi morto na noite desta sexta-feira por causa de ciúmes, foi atingido por um tiro no ombro e outro no olho dentro de casa na rua Glória do Goitá, no bairro Santo Eugênio, em Campo Grande. A vítima foi assassinada na frente da família. 

De acordo com uma testemunha, a pivô da confusão, uma adolescente de 14 anos, estava na casa de João Vitor, junto com a mãe da vítima e das duas irmãs dele, uma de 11 e a outra de 13 anos, quando o ex-namorado, conhecido por ‘Conchinha’, 16 anos, chegou ao local.

Ele perguntou para ex porque ela não estava na casa da avó e disse: “Você esquece que tem filho?”, e em seguida deu um tapa na testa da menina. Os dois têm um bebê de quatro meses.

Ainda conforme a testemunha, a vítima estava na casa dela, que fica no mesmo quintal, quando ‘Conchinha’ o chamou para ir no portão conversar. “Eu ainda falei para não ir, mas ele disse que iria só para conversar.

Quando João Vitor chegou no portão, um corredor escuro, Conchinha grudou na camiseta dele e os dois começaram a discutir.  Armado, ele deu um tiro no ombro da vítima, que ao tentar fugir para dentro de casa, foi alvejado em um dos cômodos, por um tiro no olho.

“O pior de tudo é que ele agonizou até morrer na frente da irmã de 11 anos. A cena foi horrível quando o Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) chegou e atestou a morte. Ela se jogava em cima do corpo e dizia que queria ir junto”, relembra a vizinha que também presenciou o crime.

Um dos cômodos da casa, onde o menino levou o 2º tiro e morreu. (Foto: Minamar Júnior) Um dos cômodos da casa, onde o menino levou o 2º tiro e morreu. (Foto: Minamar Júnior)

Motivação - De acordo com os moradores, João Vitor e a menina de 14 anos não namoravam, porém havia um boato no bairro que os dois estavam se relacionando. Por conta disso, Conchinha acabou recebendo o apelido de 'Tufão' e a ex, de ‘Carminha’, em alusão à novela Avenida Brasil. 

Amiga das irmãs da vítima, a adolescente frequentava diariamente a casa de João Vitor, o que provocou ciúmes no autor. “João Vitor era trabalhador, não fumava, não bebia e não arrumava confusão com ninguém. Todos aqui do bairro gostava dele”, destaca a vizinha.

Ainda não foi decidido pela família onde será o velório e o enterro do adolescente. 

Versão da mãe à Polícia - Segundo a versão da mãe da vítima, a garota fazia chapinha no cabelo dela, quando dois adolescentes chegaram à casa, um deles com uma garrafa de whisky na mão.

A mãe contou que os meninos eram conhecidos do filho dela, por isso entraram na casa. O ex-namorado da garota, de acordo com a versão da mulher, chegou perguntando por que ela não estava na casa da avó.

Na sequência, os dois adolescentes, João Victor e Conchinha, se desentenderam e o ex-namorado da garota sacou um revólver e atirou no adolescente.

Ferido, ele saiu correndo para dentro da casa e o autor ainda deu mais dois tiros contra o garoto. Logo em seguida, o comparsa encostou com uma moto e os dois conseguiram fugir.

Segundo a Polícia Civil, todos os envolvidos no caso são menores de idade. O autor e o comparsa ainda não foram apreendidos. O caso será encaminhado à Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude).

 



Poow João Vitor, Vai em paz cara, nunka vou te esquecer...
 
Diego Silva em 22/10/2012 09:12:37
eese piralho tem que vir passear aqui na fronteira. pra ele ver como aqui bandidinho safado é tratado
 
alexsandro lino aristimunho em 22/10/2012 09:07:16
Barbaridade!! o que esse adolescente acha que é? homem ?? kkkkkum morreu e o outro ja matou com 16 anos por causa de uma garota de 14 anos. Só aqui no Brasil mesmo para acontecer isso,.
 
Lucas Tognoli rodrigues em 22/10/2012 09:06:54
De menor que tem força para puxar gatilho de 38 em cima de outro desarmado !!!!!!! tem que ser eliminado antes que se torne de maior.
 
Gilson de Souza em 22/10/2012 08:58:50
esse crime vai ficar impune, porque no Brasil menor é criança, não pode ser tratado como assassino mas pode matar como tal. mas a dor da mãe está ali e vai ficar por toda a vida no peito. Nossas leis tem que mudar, pois esse menino vai matar mais no longo de sua vida. a condenação para crimes assim tem de valer até para menores.
 
regina ricartes de oliveira em 22/10/2012 08:11:46
A GENTE VIVE PEDINDO PARA A PM REVISTAR ESSES MENINOS QUE ANDAM POR AÍ MAS A PM NUNCA REVISTA NINGUEM. SÓ FICA ANDANDO DE AR CONDICIONADO NAS VIATURAS. SE REVISTASSE AS DUPLAS DE MOTO PRENDIA MUITA ARMA QUE ELES USAM PRA ROUBAR E MATAR.
 
Ramão de Assis Mariano em 21/10/2012 21:21:05
É por isso que a população brasileira, clama por leis mais rígidas para os menores de idade, nossa atual situação é de que eles aprenderam que menor não vai pra cadeia por isso aprontam essas atrocidades... quem perde infelizmente é a familia e a vítima.
 
Rayani Cruz em 21/10/2012 19:56:38
Menor e ainda armado, mais um bandido safado. Tem de mudar a lei,,tá cheio de vagabundo, que por ser "de menor", faz e apronta,,até quando?
 
Lopes Lima em 21/10/2012 18:00:57
Agora todo mundo é de menor, para segurar uma arma e ser o valentao do bairro ninguem fala q é menor. Só para justiça, q apoia essas covardias de estatutos, para q o cidadao q tenta viver nao tenha oportunidade de pensar, preocupado com aqueles moleques das esquinas, se enjaulando em suas casas. Q dia O Brasil tera a descencia de admitir q essa legislacao compromete a sua EVOLUCAO. COPA!!!???
 
alex goncalves em 21/10/2012 16:57:56
É , Joao Victor , voce vai fazeer muito falta mano ! Te curtia pakaaaas , SAUDADES ETERNO s2
 
Hellen Lemos em 21/10/2012 01:57:31
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions