ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  23    CAMPO GRANDE 21º

Capital

Além de revólveres, Guarda Municipal poderá usar espingardas calibre 12

Por Nyelder Rodrigues | 03/01/2017 23:55

Com a conclusão do curso de formação de patrulheiros armados da Guarda Municipal de Campo Grande, foram aprovadas 103 pessoas em dois meses de capacitação - totalizando 600 horas de aula - para portar arma de fogo. Além de revólveres calibre 38, 101 desses agentes poderão portar também espingardas calibre 12.

A lista dos guardas que teve o porte de arma liberado por dois anos, pela PF (Polícia Federal), foi publicada no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) de sexta-feira (30). Além da espingarda, o porte, que tem validade por dois anos, possibilita aos guardas portarem pistola calibre 380.

O porte é válido em todo Mato Grosso do Sul, estando ou não o guarda de serviço. Dos 103 aprovados no curso, 100 poderão usar por dois anos qualquer um das três armas de fogo citadas, atuando em várias situações e reforçando as ações em segurança pública em Campo Grande.

Já um dos servidores, por motivos não informados, poderá portar apenas revólver calibre 38 e espingarda calibre 12, enquanto outro guarda municipal não poderá usar espingarda, mas poderá usar o revólver e a pistola calibre 380. Um terceiro guarda não tee o porte funcional autorizado por não preencher os requisitos previstos.

Aptos - No dia 12 de dezembro de 2016, 103 guardas - dos 180 que iniciaram o curso Patrulheiros da Guarda Civil Municipal - se formaram. Durante o curso, foram abordados conhecimentos práticas e teóricos sobre patrulhamento preventivo armado, conforme prevê o Estatuto Geral das Guardas Civis no Brasil.

Em junho do ano passado, a prefeitura recebeu da PM (Polícia Militar) 275 revólveres calibre 38 que serão repassados ao guardas para uso no trabalho. Ainda não há previsão da Semsp (Secretaria Municipal de Segurança Pública) para uso de espingardas e pistolas.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário