A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

29/06/2011 09:47

Aos 68 anos, parte do prédio do Rádio Clube no centro vira patrimônio

Marta Ferreira
Construído na década de 1940, Rádio Clube agora é patrimônio histórico e cultural de Campo Grande.(Foto Simão Nogueira)Construído na década de 1940, Rádio Clube agora é patrimônio histórico e cultural de Campo Grande.(Foto Simão Nogueira)

A primeira sede do clube mais tradicional de Campo Grande, o Rádio Clube, agora é patrimônio histórico e cultural da cidade. O edital de tombamento do prédio, na rua Padre João Crippa, foi publicado hoje pela Fundac (Fundação de Cultura), após ser aprovado pelo Conselho Municipal de Cultura.

O prédio, construído em 1943, em pleno clima de segunda guerra mundial, foi, durante muito tempo, o ponto de reuniões sociais, festas, bailes de carnaval, formaturas, casamentos e outros eventos sociais. Tanto que a praça construída à frente virou Praça do Rádio.

Na década de 70, com o crescimento da cidade, o Rádio Clube construiu sua sede de campo, mas o prédio continuou guardando a história do clube que trouxe as ondas do rádio para a pequena cidade do então Mato Grosso.

Prédio foi construído em meio ao clima de segunda-guerra mundial, em estilo originado nos Estados Unidos.Prédio foi construído em meio ao clima de segunda-guerra mundial, em estilo originado nos Estados Unidos.

História O Rádio Clube foi fundado no dia 25 de dezembro de 1924, quando um grupo de pessoas se reuniu na Biblioteca Pública, à Avenida Afonso Pena, para criar um centro de encontro familiar em Campo Grande. A idéia, conforme conta o site do clube, era reunir amigos para ouvir rádio, uma invenção ainda muito recente no Brasil da época.

O País respirava agitação política e ainda vivia os reflexos da primeira guerra mundial. O rádio era a única via de transmissão das notícias do mundo afora. Surgiu a idéia de se reunir para partilhar desse meio de comunicação. Um grupo de amigos se cotizou e adquiriu um aparelho-receptor, “por um conto de Réis”.

Como o som hegava com ruídos, aos poucos os jovens e adolescentes passaram a frequentar o clube não apenas para ouvir rádio, mas para dançar, ou simplesmente circular.

Surgia o tradicional clube, que, em meio à segunda guerra mundial, construiu sua sede em estilo missões.

O estilo, também conhecido como mexicano, é inspirado na arquitetura colonial hispano-americana. Ironicamente, se originou nos Estados Unidos no final do século XIX. A arquitetura das missões franciscanas da Califórnia, construídas no período em que a região era colônia do império espanhol, foi um dos principais modelos para essa tendência nos EUA, o que explica o nome.

Conforme o edital de tombamento, a medida contempla a fachada salão de festas, o piano-bar e a piscina que, conforme o texto, guardam as características da época da construção. A choperia, outro ponto bastante movimento, não está inclusa na medida.

Segundo as regras, onde houve tombamento, deverá haver preservação das características. Mesmo que o prédio seja vendido, o novo proprietário tem essa responsabilidade. Caso não tenha condições de arcar com a preservação, o Município deve ser comunicado, conforme o edital publicado.

Também é dado o prazo de 30 dias para recursos.O processo de tombamento do Rádio Clube é de 2008, e foi solicitado pelo ex-vereador Jorge Martins.



sera que isso e bom para o clube, hoje o clube ta tudo em dia , tudo certinho, a divida devidamente parcelada, nao sei nao.
 
luiz fernandes em 29/06/2011 11:24:24
Até concordo com o tombamento de prédios históricos e com arquitetura antiga mas, o radio clube ja passou por diversas mudanças e sua arquitetura externa á atual não havendo mais necessidade. Acredito que não passa de algum interesse do município com a localidade do imóvel.
 
Juliano Paulo em 29/06/2011 10:31:39
Mesmo com tantas modificações é um ponto histórico de Campo Grande. Palco de recordações inesquecíveis para muitos campo grandenses e sul - mato - grossenses.
 
Olin Delmar Ferreira Caminha em 29/06/2011 05:28:26
Depois que mudaram toda a frente do prédio,tombam como se fosse igual,para ingles vêr,que graça tem?assim também é com a Igreja de santo Antonio ou não sei mais de que santo é, conheci a própria com duas cupulas,era muito bonita,e agóra?mais parece residencia,ou casa de padres,cadê as torres da igreja,cadê a ''maria fumaça'' que passava no centro da cidade,para manter a história,só tem um vagão que não tem nada a ver, em frente a morada dos Baís,mudam todas as fachadas e fica tudo igual? há!...por favor!
 
Teresa Moura em 29/06/2011 01:43:45
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions