A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 21 de Setembro de 2018

07/02/2018 06:28

Após 21 dias internado, morre o ex-comandante da PM Geraldo Garcia Orti

O velório está previsto para começar a partir das 8h desta quarta-feira, no Palácio Maçônico Grande Oriente Do Brasil, no Vilas Boas

Viviane Oliveira
Coronel morreu após ficar 21 dias internado no Proncor (Foto: divulgação) Coronel morreu após ficar 21 dias internado no Proncor (Foto: divulgação)

Morreu na madrugada desta quarta-feira (7) em decorrência de uma pneumonia, o ex-comandante geral da Polícia Militar em Mato Grosso do Sul, coronel Geraldo Garcia Orti, 61. Ele ficou 21 dias internado no CTI (Centro de Terapia Intensiva) no Hospital Proncor, em Campo Grande.

Orti estava internado desde o dia 17 de janeiro na unidade hospitalar em coma induzido, respirando com a ajuda de aparelhos.

A morte do coronel foi confirmada pela pela esposa dele, Rosimeire Orti, que informou também que o velório está previsto para começar às 8h desta quarta-feira no Palácio Maçônico Grande Oriente do Brasil, que fica na rua São Félix, 789, no bairro Vilas Boas. O sepultamento está marcado para as 16h30 no cemitério Memorial Park, no Universitário –o cortejo deve partir do local do velório uma hora antes.

Comandante - Nascido em 22 de junho de 1956 em Bela Vista, Geraldo Garcia Orti completaria neste ano 40 anos de atuação na Polícia Militar, na qual ingressou em fevereiro de 1978. No período, ocupou diversos cargos de comando.

Ele se tornou coronel em 25 de dezembro de 2000 pelo critério de merecimento. Três anos depois, trocou a chefia da 2ª Seção do Estado-Maior da PM (Serviço Reservado) pelo comando do DOF (Departamento de Operações de Fronteira). 

Em 2007, assumiu o comando da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, durante a gestão do ex-governador André Puccinelli–ele já havia ocupado o posto entre 23 de outubro e 14 de novembro de 2002, em caráter interino. Ele permaneceu à frente da corporação até 2009. Até recentemente, ele atuava na Assessoria Militar do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul).

Orti deixa a mulher e dois filhos.

*Atualizado às 10h06 para acréscimo de informações.



Que Deus no Seu infinito Amor e Graça conforte a todos pela nossa grande perda e angústia! Especialmente à sua digna família e amigos!
É com pesar que Eu e minha família recebemos desoladora noticia!

Nesta franca expansão de sentimentos e pensamentos íntimos do Estado do Rio de Janeiro - Brasil... Externo como dói termos determinadas experiências...E que somos obrigados a aceitar, nunca pensando que elas acontecerão algum dia, semana, mês e ano...

Um Herói nos deixa... E junto um Grande Legado! Sentimos e sentiremos falta desta Alma Boa! Um Grande Homem na vida pública do Estado de Mato Grosso do Sul, Um Grande Comandante, Um Grande Chefe de Família e um Grande Amigo para quem conviveu e o conheceu por menor momento que fosse!

 
Durval Araújo em 08/02/2018 21:47:15
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions