A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 22 de Outubro de 2018

08/10/2018 07:51

Após chuva na madrugada, dia começa com semáforos desligados

Prefeitura de Campo Grande começou em maio, a revisão de 470 semáforos em funcionamento

Danielle Valentim e Miriam Machado
Três pontos na Avenida Afonso Pena próximo ao Shopping Campo Grande desligaram. (Foto: Marina Pacheco)Três pontos na Avenida Afonso Pena próximo ao Shopping Campo Grande desligaram. (Foto: Marina Pacheco)

Ao menos seis semáforos da região norte de Campo Grande apresentaram problemas na manhã desta segunda-feira (8) após a chuva registrada na madrugada. Na Capital, a chuva de pouco mais de dez minutos somou 19,2 milímetros.

Os semáforos da Avenida Mascarenhas de Morares próximo ao Terminal General Osório e de três pontos na Avenida Afonso Pena próximo ao Shopping Campo Grande desligaram. Na Avenida Ceará, dois semáforos intermitentes exigem dobro da atenção dos motoristas.

Ao Campo Grande News, a assessoria de imprensa da Prefeitura afirmou que os problemas nos semáforos são causados por pane elétrica.

A chuva que começou por volta das 2h deixou ruas alagadas, arrastou pedaço de concreto para o asfalto e derrubou galhos de árvores. No cruzamento das avenidas Ceará com a Afonso Pena, um pedaço de concreto de uma boca de lobo se soltou, foi arrastada e foi parar no meio da rua. Na Nova Campo Grande, na Rua 33, um galho de árvore caiu no portão de uma casa bloqueando a saída do morador.

Conforme o meteorologista Natálio Abrão, a chuva durou 12 minutos e somou 19,2 milímetros. Os ventos chegaram a 30 km/h acompanhados de trovoadas.

Manutenção - A Prefeitura de Campo Grande começou em maio, a revisão de 470 semáforos em funcionamento. A manutenção teve início pela avenida Mato Grosso, com troca de lâmpadas queimadas e porta-focos danificados.

Conforme a prefeitura, já foi feita a troca de semáforos em seis cruzamentos da rua Ceará e três da Eduardo Elias Zarhan. Atualmente, a ação está ocorrendo no trecho central da rua Pedro Celestino.

A Agetran prevê para os próximos dois anos investimento de quase R$ 38 milhões, valor que computa os R$ 31 milhões do contrato com o Consórcio CAM e R$ 6,9 milhões do Pró-Transporte, programa do Ministério das Cidade, que também contará com a instalação de uma central de monitoramento na região central da cidade.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions