A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

03/02/2016 19:46

Após morte, órgão de saúde emitirá alerta contra uso de noz da Índia

Nota técnica do Centro de Vigilância Toxicológica vai orientar população sobre os efeitos de produto emagrecedor

Bianca Bianchi
Familiares suspeitam que Claudinha morreu em decorrência do uso da Noz da índiaFamiliares suspeitam que Claudinha morreu em decorrência do uso da "Noz da índia"

A possível relação da morte da cantora gospel Claudinha Félix, 38 anos, ocorrida na segunda-feira (1º), com o uso de um produto para emagrecer conhecido como "Noz da Índia", fez o Civitox (Centro Integrado de Vigilância Toxicológica de Mato Grosso do Sul) se preocupar e preparar uma nota técnica alertando sobre os efeitos do produto.

De acordo com o médico toxicologista do Civitox, Alexandre Moretti de Lima, apesar de não se ter certeza se o uso da noz foi o que causou a morte da cantora, o órgão vai se pronunciar. O entendimento é que a população precisa ser conscientizada sobre o alto grau de toxidade do produto.

"Ele é um produto laxante, diurético e cardiotóxico. Além de causar desidratação, pode causar lesão no coração e levar a insuficiência hepática aguda", explica Moretti. Além disso, o médico lembra que um produto natural não é sinônimo de produto saudável.

"Soluções fitoterápicas e ervas têm princípio ativo e apresentam riscos como qualquer outro medicamento. É preciso ficar atento aos sintomas e às contraindicações. Quando o produto não é muito conhecido, não se tem muita informação, como é o caso dessa noz, o risco aumenta ainda mais", comenta Moretii. A nota técnica do Civitox-MS deve ser divulgada na sexta-feira (05).

Sem surpresas – O médico nutrólogo Sandro Trindade Benites lida diariamente com pessoas que fazem tudo para perder peso e já teve pacientes internados em Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) por conta do uso da "Noz da Índia".

"Poucos estão dispostos a mudar o comportamento. Um produto que promete milagres chama atenção. Tenho pacientes que ficaram três dias na UTI tentando reverter os estragos causados pelo uso desse produto", relembra.

No mercado brasileiro há cerca de cinco anos, a "Noz da Índia" promete diminuir a absorção de gordura dos alimentos, elimando-a nas fezes. Por isso, o produto tem efeito laxante e diurético. No entanto, de acordo com Benites, a pessoa perde peso a custas de água, eletrólitos e massa magra, que são essenciais para a saúde do organismo.

"Esse produto deveria ser proibido. Infelizmente é necessário acontecer uma tragédia dessas pra gerar uma repercussão, uma conscientização", desabafa o médico.

Sobre as pessoas que dizem usar e não sofrer problema algum de saúde, defendendo o uso do produto, Sandro afirma que é questão de tempo.

"O corpo tem um período de resistência, o que varia muito de uma pessoa para outra. Mas o uso contínuo vai fazer o organismo atingir a dose tóxica e a pessoa terá um problema sério", alerta.

Eliane usou o produto por uma semana e interrompeu após não se sentir bem (Foto: Reprodução/Facebook)Eliane usou o produto por uma semana e interrompeu após não se sentir bem (Foto: Reprodução/Facebook)

Por pouco – Há cinco meses, a empresária Eliane Ferreira da Silva, 41 anos, comprou o produto pela internet. Em um pacote com 10 nozes, pagou R$ 25,00. Tomou por uma semana, mas, quando começou a se sentir mal, parou de tomar. Depois disso, pesquisando na internet, descobriu que a noz é muito perigosa.

"A gente fica idealizando um corpo perfeito e vai atrás dele da maneira mais errada possível. Joga dinheiro fora e ainda prejudica de verdade a saúde. Não vale a pena", comenta Eliane.

Caso – Ana Cláudia Alves da Silva, 38 anos, morreu por uma parada cardiorrespiratória na segunda-feira (1º) no posto de saúde do bairro Nova Bahia, em Campo Grande. A família suspeita que a morte dela tenha relação com o período de 30 dias em que tomou um chá feito com "Noz da Índia". A família registoru um boletim de ocorrência e pediu um laudo especial ao IML (Instituto Médico Legal) para confirmar a suspeita.



antes de comprar nóz de da india, pesquizei e fui orientada e tem vários criterios que a pessoa pode ou não tomar, `vem explicando tudo a sementes, tomo 3meses e não tive problemas nenhum, e estou emagrecendo eu uso sementes e não chá,pois chá é mas forte! e ainda mas quem tem hepatite enfim não pode usar !tem que procurar saber os critérios par saber usar !
 
ducia em 09/10/2016 14:20:20
eu também comprei a noz da india guando fazia uma semana que estava tomando me senti muito mal depois disso suspendi o uso e pesquisando na internet descobri o mal que pode causar a saúde
 
Eliane Simoes em 20/09/2016 00:26:26
Eu tomo a noz quase a um ano e me fez muityo bem esta cantora tinha epatite e não podia tomar
eu já emagrecir 21 quilos
 
Denise Molica em 18/09/2016 21:42:20
Sinto pela morte da cantora, mas fica um alerta que qualquer tipo de remédio que resolvermos tomar devemos observar seus efeitos colaterais, pois até um simples chá conhecido que tomamos no dia a dia pode altera a pressão e quem é hipertenso vai complicar ainda mais.Meu médico me alertou para evitar o chá de canela, pois estava aumentando a minha pressão. Precisamos ouvir mais os médicos e parar de trocar receitinhas para emagrecer, o que dá certo para alguns pode ser o contrário para outro.
 
LUMA em 03/02/2016 20:18:36
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions