A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

03/10/2016 20:28

Atraso na digitalização de boletins de ocorrência prejudica vítimas

Adriano Fernandes
Pelo Sigo são registradas todas as ocorrências, mandados de prisão e dados importantes para investigações policiais em todo o Estado (Foto: Reprodução) Pelo Sigo são registradas todas as ocorrências, mandados de prisão e dados importantes para investigações policiais em todo o Estado (Foto: Reprodução)

Depois de ter voltado a funcionar “normalmente” no último dia 23, nem todos os boletins de ocorrência da Capital foram digitalizados no Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional). Situação que não compromete as investigações dos casos, segundo a Polícia Civil, mas ainda incomoda a população. 

Há quase quinze dias o carro VW Gol da assistente social Lucimeire Soares Rocha Figueiredo, de 43 anos, foi roubado. E desde então, além de seu boletim ainda não constar no sistema integrado da polícia, a paralisação resultou em uma série de transtornos.

Segundo ela, no fim de tarde do dia 19 de setembro, seu carro foi roubado por dois homens em uma rua paralela a avenida Eduardo Elias Zahran, em Campo Grande. No mesmo dia ela registrou o boletim de ocorrência na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Centro.

“Eu assinei o boletim mas só em casa fui notar que algumas informações de contato e identificação não estavam corretos. Só fui conseguir refazer o boletim com as informações certas dois dias depois, no dia 21”, conta.

No entanto, ao tentar informações sobre o andamento das investigações nesta segunda-feira (3), quase quinze dias após o roubo, foi informada de que o seu caso ainda não havia sido computado. 

“Faz quase 15 dias que meu carro foi roubado e até hoje não tem um B.O. no sistema. Essa situação é revoltante porque já que não temos segurança nas ruas, um sistema desses é essencial para que a população possa no mínimo registrar um boletim de ocorrência”, se queixou.

A Polícia Civil confirmou que o boletim de ocorrência da assistente social ainda não consta no Sigo (Sistema Integrado de Gestão Operacional), mas ressalta que mesmo os boletins que ainda não foram computados, continuam sendo investigados.

Sigo - Pelo Sigo são registradas todas as ocorrências, mandados de prisão e dados importantes para investigações policiais em todo os estado. Do dia 11 até às 16h do dia 23 de setembro, o sistema parou de funcionar. Durante esse período os escrivães passaram a registrar boletins de ocorrência nos computadores das próprias delegacias.

Para manter o software funcionando, o Governo do Estado renovou o contrato com a empresa responsável, pelo valor de R$ 36,4 milhões – R$ 760 mil por mês.

Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...
Ação oferece serviço especial na UBSF do Tarumã nesta terça-feira
A UBSF (Unidade Básica de Saúde da Família) do Tarumã promove nesta terça-feira (12) diversas atividades voltadas para a promoção de saúde da populaç...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions