A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

11/05/2014 09:50

Bairro violento de Campo Grande terá 20 câmeras para espantar criminosos

Lidiane Kober e Zana Zaidam
Andrenilson não sai de casa depois das 21 horas e acredita que as câmeras vão inibir ação dos bandidos (Foto: Cleber Gellio)Andrenilson não sai de casa depois das 21 horas e acredita que as câmeras vão inibir ação dos bandidos (Foto: Cleber Gellio)

A região do Bairro Los Angeles, uma das mais violentas de Campo Grande, contará com 20 câmeras para espantar a criminalidade e o medo dos moradores. Tem gente que nem sai de casa à noite diante do risco de ser confundido com integrantes de gangues e outros acumulam prejuízos, após enfrentar dezenas de assaltos.

É o caso da proprietária de uma farmácia na Avenida dos Cafezais, no Bairro Mário Covas. Há oito anos no ponto, Darlene Santana Barbosa, de 53 anos, contou que chegou a se arrepender de ter comprado o comércio, depois de ser assaltada 27 vezes e furtada outras nove, prejuízo calculado em R$ 32 mil. Em 2012, em meio a uma onda de crimes, foram três roubos em um único mês. O último aconteceu recentemente, no dia 21 de março.

A aposta, diz Darlene, é que as câmeras vão trazer mais segurança. "Nossa esperança é que melhore bastante. Aqui é uma região muito violenta, a Polícia Militar faz o que pode, se desdobra, mas é uma viatura só para muitos bairros. As câmeras serão um reforço", opinou.

Morador do Jardim Bálsamo há cinco anos, o promotor de vendas Andrenilson Rodrigues, 29 anos, disse que, por causa da violência, não sai de casa depois das 21 horas e orienta a esposa e os filhos, de 4 e 2 anos, a fazerem o mesmo.

"É o medo de ser assaltado, de acontecer algo de ruim", explicou. "Por aqui também acontecem muitas brigas de gangues, principalmente nos finais de semana, e dá medo de ser confundido com alguém e acabar pagando o pato", acrescentou.

Os vizinhos acompanharam a instalação dos equipamentos, mas, segundo ele, não sabiam que se tratavam de câmeras. "Todos pensam que são radares, alguma coisa relacionada ao trânsito. Quando descobrirem que vão ser filmados, não vão ter coragem de fazer nada", analisou sobre o videomonitoramento.

O servente de pedreiro Guilherme Cosme, 19 anos, tem a mesma opinião. "Bandido, quando vê câmera, fica esperto. Acho que além de diminuir os crimes, vai espantar traficantes e usuários de drogas. À noite, as ruas ficam tomadas por eles, e ninguém vai ter coragem de fazer nada", afirmou ele, que mora no Canguru há dez anos.

A farmácia de Darlene foi assaltada 27 vezes (Foto: Cleber Gellio)A farmácia de Darlene foi assaltada 27 vezes (Foto: Cleber Gellio)
Guilherme aposta na redução do tráfico de drogas (Foto: Cleber Gellio)Guilherme aposta na redução do tráfico de drogas (Foto: Cleber Gellio)

Câmeras – Presidente do Conselho Comunitário de Segurança, José Carlos Pereira informou que, das 20 câmeras, 13 já foram instaladas. “Em uma semana, tudo estará pronto”, calculou. As imagens serão analisadas por agentes da PM (Polícia Militar).

Eles acompanharão tudo abordo de um micro ônibus, que ficará em frente ao Centro Comunitário do Bairro Jardim Los Angeles. O veículo será equipado de um sistema que mostrará o que as 20 câmeras vão captar.

Os movimentos suspeitos serão conferidos de perto por equipes de reforço, compostas por policiais em duas motocicletas e duas viaturas. “Isso nos dará uma sensação de mais segurança e os moradores estão contentes”, afirmou José Carlos. Segundo ele, a região vive epidemia de assaltos, principalmente, de celular.

Só com a aquisição e instalação das câmeras, o Governo Federal gastará R$ 2 milhões. O recurso vem do projeto “Crack, é possível vencer”. “O micro ônibus, as motos e as duas viaturas já chegaram ao bairro”, destacou o presidente do Conselho.

Sobre a localização das câmeras, ele informou que a decisão levou em consideração os locais com mais fluxo de pessoas e o índice de criminalidade de cada ponto. O videomonitoramento atingirá cerca de 10 bairros, entre os Jardins Los Angeles, Bálsamo, das Meninas, Irapuru, Centro-Oeste, Canguru, Vespasiano Martins e Mário Covas.

Das 20 câmeras, 13 já foram instaladas (Foto: Cleber Gellio)Das 20 câmeras, 13 já foram instaladas (Foto: Cleber Gellio)
Avenida dos Cafezais será uma das monitoradas (Foto: Cleber Gellio)Avenida dos Cafezais será uma das monitoradas (Foto: Cleber Gellio)
Terminal rodoviário de Campo Grande oferece cartões de Natal gratuitos
A rodoviária de Campo Grande, mais um ano, oferece gratuitamente cartões de Natal gratuitamente para os passageiros que passarem pelo local até o pró...
Universidade do MS recebe certificação de excelência em gestão
Será recebida pela UCDB (Universidade Católica Dom Bosco) em solenidade que acontece na próxima segunda-feira (18) o certificado de excelência em ges...
Águas Guariroba continua com campanha de renegociação de dívidas
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Prefeitura e TJ prorrogam renegociação de dívidas ajuizadas até 3ª
O programa de refinanciamento de dívidas da Prefeitura de Campo Grande foi prorrogado até o dia 19 de dezembro, a próxima terça-feira, no Centro de C...


Infelizmente, depois dessa providência, a bandidagem fugirá para os bairros menos violentos e ali passará a praticar os seus delitos. O ideal é que a cidade toda tivesse câmeras!
 
Hugo Alves em 12/05/2014 08:14:39
Na rua Araraquara entre as ruas Adélia Salomão Siulfi e Catalício Gonçalves existe um ponto de venda de entorpecentes. Será que vão instalar uma câmera por lá?
 
Fabio Vicente de Franca em 12/05/2014 02:49:00
Vamos contar quantos dias levaram para virarem alvo de tiros.
 
Antonio Mazeica em 11/05/2014 11:40:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions