ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 34º

Capital

Bando invade escola infantil, quebra tudo e desafia polícia em pichações

Por Rafael Ribeiro | 31/01/2017 11:29
Invasores usaram tinta de atividades dos alunos para desafiar e ofender a polícia com pichações (Foto: Reprodução)
Invasores usaram tinta de atividades dos alunos para desafiar e ofender a polícia com pichações (Foto: Reprodução)
Bando urinou e defecou em diversas salas da escola infantil municipal (Foto: Rafael Ribeiro)
Bando urinou e defecou em diversas salas da escola infantil municipal (Foto: Rafael Ribeiro)

Bandidos invadiram na tarde desta segunda-feira (30) o Ceinf (Centro de Educação Infantil) Maria de Lurdes Vieira Castilho, no Jardim Sayonara, região oeste de Campo Campo. Antes de fugirem levando eletrônicos e objetos didáticos e de papelaria, o grupo não escondeu a audácia e deixou pichações contra a polícia, com ofensas e desafiando sua capacidade de investigar o caso.

Segundo os funcionários, a escola fica fechada no horário do almoço por conta do período de férias. "Quando reabrimos, à tarde, encontramos tudo bagunçado", disse uma funcionária, que não quis se identificar.

O bando destruiu janelas, cadeiras, mesas, uma porta de vidro e dois armários. Pegaram tinta que seria destinada para uso dos alunos e espalharam pichações sobre paredes, mesas e mural de recados dos professores. A maioria das frases era provocativa. “Polícia de bosta (sic) vêm pegar a gente”, dizia uma delas.


Não satisfeitos, os vândalos ainda urinaram e defecaram em alguns pontos da escola, que atende crianças de 3 a 7 anos.

Bando provocou os policiais nas pichações deixadas em paredes e mesas (Foto: Reprodução)
Bando provocou os policiais nas pichações deixadas em paredes e mesas (Foto: Reprodução)
Funcionários trabalham nesta manhã nas reformas dos estragos (Foto: Divulgação/Prefeitura)
Funcionários trabalham nesta manhã nas reformas dos estragos (Foto: Divulgação/Prefeitura)

O caso foi registrado no 7º DP (Santo Amaro) de Campo Grande, que investiga o caso como furto qualificado. Não haviam indícios da identidade dos autores até a manhã desta terça-feira (31).

Questionada sobre o assunto, a Prefeitura de Campo Grande informou que no total foram contabilizados cerca de R$ 30 mil de prejuízo. Foram arrancados fios de telefone e internet, documentos rasgados, chaves e uma caixa de som foram levadas.

Segundo a Semed (Secretaria Municipal de Educação), o problema não afetará o início das aulas, previstas para começarem no próximo dia 6 de fevereiro.

Nesta manhã, funcionários já faziam a limpeza e reparo das salas invadidas. Segundo a Prefeitura, as oito fechaduras foram trocadas e cadeados novos também foram comprados.

É o terceiro caso ocorrido de invasão de escolas por bandidos registrados em menos de uma semana. O mais recente foi no sábado, quando um ar-condicionado foi furtado de uma escola estadual da cidade.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário