A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 15 de Dezembro de 2019

18/01/2019 10:46

Bando que invadiu lanchonete enviava carros roubados para a fronteira

Duas pessoas foram presas, um adolescente apreendido e dois suspeitos mortos em confronto com a polícia durante assalto

Geisy Garnes e Bruna Pasche
Capitão Rigoberto Rocha, comandante do Batalhão de Choque (Foto: Henrique Kawaminami )Capitão Rigoberto Rocha, comandante do Batalhão de Choque (Foto: Henrique Kawaminami )

Investigações apontam que os suspeitos que invadiram a loja da Subway na madrugada desta sexta-feira (18) faziam parte de uma quadrilha especializada no roubo de veículos em Campo Grande. Segundo a polícia, os carros e caminhonetes eram enviados ao Paraguai.

Segundo o capitão Rigoberto Rocha, comandante do Batalhão de Choque da Polícia Militar, durante o flagrante de três dos suspeitos, os militares descobriram que os veículos roubados pelo grupo eram enviados ao Paraguai e usados para o transporte de drogas da fronteira de Mato Grosso do Sul para outros estados brasileiros.

A polícia investiga agora se a quadrilha tem envolvimento com facções criminosas. Até o momento, duas pessoas foram presas e um adolescente apreendido por participação em três roubos: o de uma caminhonete Hilux, de um Corolla e a loja da Subway, que terminou na morte de dois assaltantes durante confronto com a polícia.

Em entrevista coletiva, Rocha detalhou a ação dos policiais. Segundo ele, depois das ligações de um dos funcionários da lanchonete ao 190, os militares surpreenderam dois dos assaltantes ainda no local. Um deles, que ainda não foi identificado, estava com as vítimas no momento em que os policiais chegaram.

O suspeito teria atirado contra as equipes, que revidaram os tiros. Ele foi atingido e socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O segundo envolvido estava em uma Fiat Strada, em frente ao estabelecimento, esperando pelo comparsa.

Identificado como Luiz Henrique Ribeiro dos Santos, de 27 anos, o suspeito foi preso em flagrante e contou à polícia que o terceiro assaltante era um adolescente de 16 anos. Relatou ainda que o jovem havia fugido minutos antes, com o HB20 de uma das vítimas, uma médica que estava no local, e R$ 300 do caixa.

Luiz Henrique apontou o endereço para onde o carro roubado seria levado e os policiais foram até uma casa no Jardim Ilhéus, região sul de Campo Grande. Lá encontraram o adolescente e Joicilene Coelho de Oliveira, de 23 anos. No local recuperaram três veículos roubados – o HB20, a caminhonete e o Corolla.

Ainda conforme Rocha, enquanto os homens praticavam os crimes, Joicilene era responsável pela parte administrativa. Era ela quem vendia os carros roubados e ainda a dona da conta em que o dinheiro das vendas e também dos roubos eram depositados. “O que chama atenção é a organização da quadrilha, cada um tinha sua função especifica”.

Com o flagrante da mulher e do adolescente, a polícia chegou ao quinto envolvido. Geraldo Figueira Mendonça, de 30 anos, foi surpreendido na casa em que morava no Vilas Boas. Tentou fugir pulando os muros da casa dos vizinhos, mas foi cercado. Assim como o comparsa, teria disparado contra os militares, que revidaram os tiros.

Ferido, Geraldo chegou a ser socorrido, mas não resistiu. “Todos os suspeitos tem passagens por tráfico de drogas, roubo e furto”, afirmou o comandante.

O caso agora passa a ser investigado pela Defurv (Delegacia Especializada de Furtos e Roubos de Veículos).

Veículos recuperados durante a ocorrência (Foto: Henrique Kawaminami)Veículos recuperados durante a ocorrência (Foto: Henrique Kawaminami)
Campo Grande News - Lista Vip WhatsApp
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions