A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 26 de Setembro de 2018

02/03/2012 21:41

Base Aérea promove treinamento contra incêndios florestais

Elverson Cardozo e Francisco Júnior
No total, 46 militares participaram do treinamento. (Foto: Francisco Júnior)No total, 46 militares participaram do treinamento. (Foto: Francisco Júnior)

Militares de todo o Brasil participaram nesta sexta-feira (2) de um treinamento contra incêndios florestais, realizado pelo primeiro grupo de transporte de tropas da Base Aérea de Campo Grande. A simulação - que acontece a cada 6 meses - foi feita em uma propriedade rural na saída para Terenos, a 13 quilômetros da Capital, e durou cerca de duas horas.

No total, 46 militares participaram do treinamento, que está sendo realizado desde o dia 29 de fevereiro. O objetivo é reciclar a tropa e capacitar novos pilotos e militares.

Para a ação, os militares utilizaram um equipamento americano que tem cinco tanques e capacidade para 11 mil litros de água. Uma árvore sinalizou a área em que um incêndio ocorria.

A bordo de uma aeronave “Hércules C130”, uma equipe sobrevoou, a cerca de 50 metros do chão, a localidade que serviu como ponto de simulação. Eles jogaram água no pasto, mas não diretamente no foco de incêndio.

A idéia é fazer com que as chamas não se alastrem e equipes que ficam em solo possam dar continuidade ao combate. Dentro da aeronave fica um militar responsável para acionar o equipamento, de acordo com as coordenadas do piloto.

Equipamento vem acompanhado de um compressor e duas piscinas com capacidade para 22 mil litros. (Foto: Francisco Júnior)Equipamento vem acompanhado de um compressor e duas piscinas com capacidade para 22 mil litros. (Foto: Francisco Júnior)

O sistema de vazão do equipamento - que vem acompanhado de um compressor e duas piscinas com capacidade para 22 mil litros - é tão forte que em 10 segundos os 11 mil litros de água são liberados.

Segundo o tenente coronel Marco Antônio Parreira, Mato Grosso do Sul é ideal para esse tipo de ação, isto porque é possível fazer simulações em dois tipos de terreno característico do Estado, o montanhoso e o plano.

A última vez que a Base Aérea precisou utilizar a aeronave “Hércules C130” foi em setembro do ano passado, em Brasília (DF). Na época, vários focos de incêndios foram registrados na localidade.



GOVERNO FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL, SE INTERAJAM E ORIENTE OS PROPRIETÁRIOS RURAIS, QUE DEVEM RESPEITAREM O MEIO FLORESTAL, DIVIDINDO OS, FAZENDO CONTRA FOGOS, COMO FAZIAM OS CANAVIEIROS, NAS RESERVAS, QUE NÃO PRECISAM DESSES GASTOS DESNECESSÁRIOS, PRECISA OS EXECUTIVOS CORRIGIREM E ORIENTAREM OS RURALISTAS, PREVENÇÃO É MELHOR DO QUE CURAR, DEUS ABENÇÕEM.
 
PEDRO BRAGA em 03/03/2012 09:45:17
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions