A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 22 de Setembro de 2018

22/11/2017 15:13

Bebê com malformação precisa de R$ 10 mil para fazer cirurgias

Síndrome rara fez com que Erik fosse registrado somente após 70 dias do nascimento, quando biópsia confirmou sexo masculino.

Anahi Gurgel
O bebê com a irmã mais velha. (Foto: Arquivo Pessoal)O bebê com a irmã mais velha. (Foto: Arquivo Pessoal)

Com apenas cinco meses de vida, Erik Valentin – o bebê que ficou conhecido como RN (recém nascido) de Poliana por 70 dias - já enfrenta grandes desafios. O caso dele é considerado delicado, nasceu com uma síndrome rara com malformação nos olhos, lábios, pés, orelhas, bacia e órgão genital, e precisa realizar cirurgia plástica de R$ 10 mil para levar uma vida normal.

Ele veio ao mundo no dia 20 de junho deste ano, na Santa Casa de Campo Grande, mas só foi registrado em 28 de agosto, quando houve confirmação de que era do sexo masculino. Desde o nascimento, o bebê já passou por três procedimentos para conseguir se alimentar e urinar. Ele ficou internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) Neonatal por 15 dias e permaneceu quase 3 meses no hospital. 

“Ele nasceu sem lábios e teve que fazer uma fissura para inserir uma sonda até o estômago. Como a pálpebra está invertida, ele fica com olhinhos abertos e é preciso pingar colírio específico a cada trinta minutos. Temos que fazer limpeza da sonda, por onde ele urina, a cada duas horas, para evitar infecção”, detalha a mãe, Poliana Ponte de Oliveira, 24.

A mãe conta que o bebê passou por duas cirurgias plásticas na boca. A segunda foi necessária porque houve rejeição, já que ele não tem músculo facial. Sem contar que depois da alta, com uns 15 dias em casa, adquiriu infecção urinária e ficou mais de duas semanas internado novamente. Também precisa fazer uma operação ortopédica e, segundo ela, os medicos já disseram que o bebê pode apresentar dificuldades para caminhar.

A jovem, que também é mãe de uma menina de 3 anos, mora atualmente com uma tia no Bairro Universitário. Ela diz que os médicos ainda não sabem qual é o diagnóstico de Erik.

“Mas acreditam que ele não tem problema neurológico, pois interage bem, e que poderá levar uma vida normal depois da cirurgia. Meu sonho é ver meu filho feliz, fazendo bagunça pela casa”, espera.

Poliana faz registro com sua filha de 3 anos e Erik ao fundo. Meu sonho é ver meu filho feliz, fazendo bagunça pela casa. (Foto: Arquivo Pessoal)Poliana faz registro com sua filha de 3 anos e Erik ao fundo. "Meu sonho é ver meu filho feliz, fazendo bagunça pela casa". (Foto: Arquivo Pessoal)

RN de Poliana - A mãe lembra que durante a gestação descobriu que o filho teria problemas na bexiga e no órgão genital, pois exame de ultrassom evidenciou que os aparelhos reprodutor e excretor não estavam muito bem desenvolvidos.

“Mas quando ele nasceu eu fiquei bastante abalada. Foi um choque. Tanto é que até hoje nem sei muita coisa do caso dele porque ainda estou absorvendo tudo”, lamenta.

Quando ela estava grávida, o médico achava que seria menino, mas quando nasceu, como não havia órgão genital, houve desconfiança de que era menina.

“Por mais de dois meses, chamei ele de Vitória. No hospital chamavam “RN de Poliana”. Eu só registrei como Erik Valentin Ponte de Carvalho no dia 28 de agosto, quando saiu o resultado da biópsia, confirmando o sexo”, relata.

“Os médicos disseram que precisam fazer mais um exame específico, que custa R$ 10 mil, e uma cirurgia plástica, também de aproximadamente R$ 10 mil”, calcula Poliana, que teve de deixar o emprego como atendente em um shopping para cuidar do filho.

Solidariedade - Todo o parto e a internação dela foram realizados por meio do plano de saúde empresarial, mas para os procedimentos do bebê, ela diz não ter condições. Por isso, está precisando de ajuda.

Doações, inclusive de leite especial, podem ser feitas pelo telefone (67) 99674-2580. Também são bem-vindas contribuições por meio da Conta Poupança na Caixa Eletrônica: 00003823-3 Agência 2112 Operação 013.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions