A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

07/01/2013 13:14

Bebê nasce morto no Hospital da Mulher e pai denuncia à Polícia

Segundo boletim de ocorrência, mãe recebeu atendimento e depois foi mandada para casa. Mais tarde, voltou a se sentir mal e filha nasceu morta

Nadyenka Castro

A Polícia Civil investiga a morte de um bebê, no Hospital da Mulher, em Campo Grande. Foi o pai, um rapaz de 24 anos, quem denunciou o caso.

De acordo com relatos do jovem à Polícia, a esposa dele estava no oitavo mês de gestação e por volta da 1h40min do dia 5 começou a sentir dores do parto e foi levada para o Hospital da Mulher, que fica nas Moreninhas.

A mulher foi atendida e segundo o marido contou à Polícia Civil, o médico que a atendeu pediu que ficasse na unidade de saúde por 10 minutos e em seguida disse que estava “tudo bem” e a mandou embora.

A gestante voltou para casa e voltou a sentir dores, desta vez com sangramento. Cerca de três horas depois ela retornou ao hospital e foi submetida à cesariana. A criança, que iria se chamar Luana, nasceu morta.

O caso é investigado como Morte a Esclarecer. 



isso acontece em todas as cidades na onde eu moro nem medico tem temos que levanda de madrugada para ir no posto de saude mesno assim nao encotramos fichas
 
maria GUIMARAES em 24/05/2013 14:26:52
Agora virou moda, esse tipo de médico fazer o atendimento e mandar a paciente embora e voltar depois com o bb morto na barriga, isso aconteceu com minha sobrinha em 11/10/2012 na maternidade "Candido Mariano". Puro DESCASO desses que se dizem "profissional da medicina". Queria que fosse um filho deles.
 
Estela Marques em 08/01/2013 08:21:40
A Saúde Pública de Campo Grande está um caos. Estou gestante de oito meses também, e temo pela vida de meu filho. Ouço muitas histórias parecidas nos postos de saúde em que vou. É sempre a mesma coisa: os médicos esperam até a 40ª semana para realizarem o parto, independente de qualquer coisa. Se a mãe quiser ter o bebê antes, deve pagar pelo atendimento particular. E isso acarreta cada vez mais a morte de bebês.
Isso é um absurdo. Devemos denunciar cada vez mais esses casos.
O descaso com as gestantes da capital é muito grande!
 
Miriele Barros em 07/01/2013 20:00:53
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions