ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
NOVEMBRO, QUARTA  29    CAMPO GRANDE 26º

Capital

Bernal admite fazer contratação emergencial se juiz não acatar recurso

Paulo Nonato de Souza e Yarima Mecchi | 19/12/2016 10:35

O prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), disse nesta segunda-feira, 19, que está confiante na revogação da decisão do juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho, que determinou a extinção dos contratos da prefeitura com a Omep (Organização Mundial para Educação Pré-Escolar) e Seleta (Sociedade Caritativa e Humanitária), que resultou na demissão de quatro mil servidores.

Mas, segundo Bernal, caso o recurso da Procuradoria Jurídica do município seja indeferido, a alternativa será a contratação emergencial de servidores por meio de edital a ser publicado no Diário Oficial do município. O prefeito só não detalhou as condições para as contratações, como tempo de trabalho e duração dos contratos.

“Experiência na atividade profissional e no trabalho com as comunidades são requisitos fundamentais”, comentou Bernal, o que leva a crer que os funcionários afastados pela decisão do juiz David de Oliveira Gomes Filho, e ainda não demitidos oficialmente, podem retornar aos seus cargos.

O pedido de extinção dos convênios partiu do MPE (Ministério Público Estadual), depois de apurar irregularidades. Na última terça-feira, dia 13, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado), realizou a Operação Urutau, que resultou na prisão dos presidentes das duas entidades conveniadas com a Prefeitura de Campo Grande.

Nos siga no Google Notícias