A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

08/09/2015 20:27

Bernal reafirma que não pode pagar reajuste de 13,1% e vai aguardar julgamento

Flávio Paes
Presidente da ACP voltou a se reunir com o prefeito (Foto: Arquivo)Presidente da ACP voltou a se reunir com o prefeito (Foto: Arquivo)

Já se antecipando a decisão desta quarta-feira, quando o TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) vai julgar a ação da ACP que cobra o pagamento do piso nacional do magistério para os professores da rede municipal de ensino, o prefeito Alcides Bernal anunciou que neste ano não haverá condições de pagar o reajuste de 13,01% em função da atual situação financeira do municipal.

Esta posição foi reafirmada no início da noite desta terça-feira numa reunião do prefeito e secretários, com a direção da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação). Segundo o presidente da entidade, Geraldo Alves Gonçalves, já foi agendado um novo encontro para depois da decisão do TJ,  quando a discussão será retomada. “Acredito que o município tem condições de fazer cumprir a lei que ele próprio propôs”, destacou o sindicalista. Ele não parece disposto a dar uma trégua a nova administração, adiando ou parcelando o reajuste ao longo de 2016.

Por 77 dias a categoria sustentou uma greve do magistério por conta desta queda de braço com o ex-prefeito Gilmar Olarte que sempre argumentou não haver condições de conceder o aumento porque a Prefeitura já extrapolou o limite de gasto com pessoal (51,1%) fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Os professores vão confiantes para o julgamento desta quarta-feira, que terá como relator o desembargador Romero Dias Gomes. A Procuradoria Geral de Justiça deu parecer favorável a aceitação da ACP.

Referência salarial - Desde 2008, com a entrada em vigor da lei complementar 20 (que institui o plano de cargos e carreiras do magistério), o salário do normalista é referência para fixar a remuneração dos professores com nível superior. O salário-base do professor com licenciatura será sempre 50% superior ao do que tem nível médio. Por isto, embora ninguém receba R$ 1.6697,37, que é o base inicial fixado no plano de cargos do magistério, elevar de imediato este valor para R$ 1.917,78, como reivindica a ACP, aumentaria em quase R$ 6 milhões a folha de pagamento do magistério.

O salário inicial para o professor com faculdade passaria a ser R$ 2.876,67 e sobre este valor incidiriam todas as gratificações, como os 10% a cada seis anos de serviço; 30% quando faz pós-graduação; 10% mestrado e 8,33%, doutorado.

Segundo a Prefeitura, desde 2011, os professores obtiveram reajustes acumulados de 62,78%, três vezes acima da inflação, que ficou em 24,10%. Estes aumentos impactaram em 95% a folha de pagamento dos professores, que passou de R$ 20,7 milhões para R$ 40,4 milhões. O salário-base passou de R$ 1.564.06 para R$ 2.546,06 (de licenciatura).

 

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


Os professores que tem plano de carreira são os concursados, que não chegam a metade dos professores porque a outra metade são os convocados que são cabides de emprego, marionetes, fragilizados pela condição de estarem sempre na berlinda. A pós-graduação aos concursados eleva 10%, quem dera fosse 30% como é o caso de planos da UFMS, IFMS etc., não procuram entender como funciona o plano de carreira e a politicagem acerca dos professores da Reme, parece-me que há pouco esforço para isso, afinal, não é tão bicho de sete cabeças assim....
 
INGRID FERREIRA VIANNA em 09/09/2015 07:50:49
Professor vai ganhar pouco mesmo com aumentos... e os Juízes e Conselheiros do TCU que ganham auxilio moradia? A mídia nem fala deles...
 
Alexandre em 08/09/2015 22:00:58
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions