A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

10/11/2011 12:06

Blitz orienta motorista a dar passagem a pedestre em sete pontos na Capital

Wendell Reis
Campanha foi lançada na manhã desta quinta-feira em frente ao Belmar Fidalgo(Foto: João Garrigó)Campanha foi lançada na manhã desta quinta-feira em frente ao Belmar Fidalgo(Foto: João Garrigó)

O governador André Puccinelli (PMDB), acompanhado do prefeito Nelson Trad Filho (PMDB), diretor-presidente do Detran, Carlos Henrique dos Santos Pereira e do diretor presidente da Agetran, Rudel Trindade , deram o passo inicial na manhã desta quinta-feira (10) para a campanha “Pedestre, eu cuido!”.

A campanha foi elaborada pelo Detran e demais entidades que compõem o GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito). O objetivo é criar o hábito no campo-grandense de dar preferência ao pedestre que pisar na via.

O governador André Puccinelli lembrou que é uma questão de consciência e que a campanha poderá educar as pessoas. “A maioria das pessoas vai atravessar e o motorista vem no embalo e freia. O pedestre fica assustado. É só pensar. E se você atropelar uma criança. E se fosse seu filho?”.

O prefeito de Campo Grande relatou que a medida é educativa e será adotada, primeiramente, em frente de escolas e locais onde ocorrem mais acidentes. Ele informou que o projeto é para evitar que se chegue ao extremo, que seria a multa. “Não pode ter esta competitividade agressiva entre os motoristas. Não pode acontecer mais. Tem que se fazer uma locomoção mais segura possível”.

O diretor do Detran, Carlos Henrique dos Santos Pereira, informou que a campanha deve iniciar em sete pontos, se estender para doze e depois se ampliar por Campo Grande. “Com o tempo vem a consciência e vem rápido”. Ele relata que a multa para quem não respeitar um pedestre é de R$ 191 e a infração é considerada grave, com desconto de sete pontos na carteira de motorista.

Santos Pereira ressalta ainda que o pedestre sempre tem preferência e em caso de atropelamento o motorista sempre é culpado, tendo em vista que tem responsabilidade pelos pedestres.

A faixa instalada em frente ao Belmar Fidalgo não tinha rampa para deficientes físicos. Informado pelos pedestres, o prefeito Nelson Trad Filho disse que iria providenciar. Além disso, esclareceu que é preciso começar e as correções vão acontecendo no dia a dia.

A representante comercial Maria da Graça, 63 anos, acredita que a faixa vai trazer tranquilidade para o pedestre e o motorista, além da conscientização. Ela lembra que enfim a faixa fará jus ao nome “faixa de segurança”. Já a auxiliar de limpeza Ana Beatriz Lima diz que não tem coragem de atravessar na faixa se um carro tiver vindo pela rua, pois teme ser atropelada. “Eu não vou fazer isso. Eles não respeitam nem o sinal de trânsito”.

A blitz ocorre na rua Dom Aquino e Barão do Rio Branco, em frente ao Belmar Fidalgo, na rua 15 de Novembro e 7 de Setembro, em frente ao Mercadão Municipal, na rua Anhanduí, próximo ao posto, rua Brasil, em frente a Pestalozzi, na Zahran, em frente ao Comper e das agências bancárias do HSBC e Caixa Econômica Federal, na avenida Gury Marques e na rua Cândido Mariano, em frente a escola Maria Constança.



Acho que o comentário " o pedestre sempre tem preferência e em caso de atropelamento o motorista sempre é culpado" se afigura um pouco exagerado. Imagine uma hipótese em que uma pessoa que cometer suicício, será que até nesse caso o motorista é culpado?
 
anaurelino carlos correa junior em 23/11/2011 07:44:20
Ok, isso é lindo e funciona muito bem em Brasilia por exemplo. Mas a educação tem que vir dos dois lados. O pedestre deve ser orientado a atravessar sempre na faixa de segurança, pois se continuar atravessando em qualquer lugar para encurtar seu caminho, o trânsito vai ficar ainda mais bagunçado.
 
Bruno Nodes em 11/11/2011 10:23:44
Concordo plenamente com esta campanha, mas tem que concientizar muito bem os motoristas, pois corremos o risco de parar em uma faixa para o pedestre passar e ser colhido por outro carro na traseira, muitos que se dizem motoristas, andam grudados no carro da frente, e tem também os motoqueiros que só andam costurando o trânsito, não respeitam as leis e ultrapassam pela direita.
 
Miriam Mendes em 11/11/2011 08:58:38
Vou ser muito sincero. Tenho muito medo de atropelar um pedestre e muito medo também de parar numa faixa para travessia de pedestre e ser colhido por um outro carro na traseira. Aqueles novos quebra-molas tem faixa de pedestre sobre eles, porém quando não há semáforo, levo muita buzinada toda vez que paro o carro para dar passagem ao pedestre. Campo Grande precisa de motoristas mais educados!!
 
Wellington Sampaio em 10/11/2011 12:23:50
eu sempre respeitei os pedestreo que não respeita os outros são os motoqueiros este tem que ter uma lei para eles só que os nossos vereadores não fazem nada .
 
alceu antunes lacerda em 10/11/2011 08:32:01
Parabéns para as autoridades que tomaram a iniciativa de educação no trânsito, dando prioridade ao pedestre. Afinal, a máquina não pode prevalecer ao ser humano!
Na Europa e nos grandes centros civilizados, quando um pedestre faz menção de atravessar a rua, o veículo para. Para mesmo!!! Já aqui em Campo Grande, quando um pedestre tenta atravessar a rua sobre a faixa corre risco de ser atropelado
 
Jairo Fontoura Corrêa em 10/11/2011 07:11:16
Sejamos sinceros... o pedestre também precisa colaborar, senão vira bagunça. Por divesas vezes vi pedestres atravessarem uma via, pelo meio da via, e a poucos metros a menos de 10 metros da faixa de pedestres. Esses também precisam de educação.
 
Marcelo Max em 10/11/2011 04:29:09
Educação no trânsito é básico! Isso já seria suficiente para reduzir o número de acidentes no trânsito da Capital.Todo dia tem um violento na cidade.
Volte lei seca!!!
 
Fernando Loureiro em 10/11/2011 02:39:07
podiam fazer um dia do "motociclista, eu cuido" pois o desrespeito dos motoristas de automoveis frente aos motociclistas é gigantesco e ninguem se dá conta disto, sempre que falam dos acidentes que ocorrem na cidade fazem questão de frizar que 80% deles é com motocicletas, mas não pensam que se houve um acidente geralmente ele foi causado por dois veículos e um deles geralmente é carro.
 
MAXIMILIANO NAHAS em 10/11/2011 02:33:46
Há pouco tempo os nossos vizinhos Cuiabanos adotaram a campanha e a colocaram em prática. Basta fazer o sinal para a travessia que os motorista param para a passagem dos pedestres. Os Brasilienses idem. Nós, orgulhosos e briosos Campograndenses, moradores da bela cidade morena, vamos adotar essa conduta de civilidade? Será que os Cuiabanos e Brasilienses são mais civilizados que nós?
 
Jonas Ratier em 10/11/2011 01:45:39
Aplaudo essa campanha, nós motoristas precisamos ter cuidado com oedestres; Porém, nós pedestres devemos também respeitar as faixas destinadas |à nós e ao semaforo aberto para os veiculos. Muitas vezes não é o que acontece em Campo Grande e muitas cidacdes do estado.
 
Jefferson Fernandes em 10/11/2011 01:45:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions