ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SEGUNDA  04    CAMPO GRANDE 24º

Capital

Brasileiro morto em shopping foi resgatar caminhão roubado, crê polícia

Luana Rodrigues | 20/05/2015 10:16
Veículo de homem morto a tiros ontem à noite (Foto: Repórter MS)
Veículo de homem morto a tiros ontem à noite (Foto: Repórter MS)

A Polícia Civil de Ponta Porã está colaborando com as investigações sobre a morte do douradense Adriano Cunha dos Santos, 33 anos, morto a tiros de arma calibre 9 mm no fim da tarde desta terça-feira (19) na fronteira Brasil com o Paraguai, em Pedro Juan Caballero. Conforme a polícia brasileira, uma das linhas de investigação é o fato de que há três dias, um caminhão de Adriano havia sido furtado em Dourados, o que pode ter motivado ele a ir ao país vizinho, para tentar recuperar o veículo.

Conforme o delegado Jaley Inácio, o caso será investigado pela polícia do Paraguai, e as informações obtidas no lado brasileiro da fronteira serão enviadas aos paraguaios. "Ainda não sabemos muita coisa sobre o caso, está sendo investigado, mas tudo que descobrirmos será repassado a polícia do Paraguai, responsável por elucidar o crime", explicou.

Onda de violência - Na manhã de hoje(20), mais um homem foi morto a tiros na fronteira de Mato Grosso do Sul com o Paraguai. Foi o segundo assassinato ocorrido ontem nas cidades de Pedro Juan Caballero e Ponta Porã, a 363 km de Campo Grande. Dênis Ajala de Lima foi alvejado por vários tiros na Rua Tamareira, no Residencial Ponta Porã.

De acordo com a polícia, vizinhos ouviram tiros por volta de 23h de ontem, mas somente hoje de manhã, quando saiam para trabalhar encontraram o corpo na calçada em frente a uma residência. As primeiras informações revelam que Lima tinha passagem pela polícia por homicídio, ocorrido me 2010.

Na segunda-feira, o paraguaio Álvaro González, conhecido na fronteira como “Gato” e apontado como integrante do crime organizado, foi baleado dentro do carro, no centro de Pedro Juan Caballero. Os pistoleiros dispararam pelo menos 30 tiros no carro dele, mas González sobreviveu e está internado num hospital de Assunção.

Nos siga no Google Notícias