A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

05/04/2018 11:57

Caixa diz que ações de clientes da construtora Homex estão com o jurídico

Processos contra banco e massa falida de empresa tramitam desde 2017 na Justiça Federal

Aline dos Santos
Esqueletos de prédios fora invadidos e projeto de bairro virou favela. (Foto: Saul Schramm)Esqueletos de prédios fora invadidos e projeto de bairro virou favela. (Foto: Saul Schramm)

Alvo de ações na Justiça Federal de moradores do projeto habitacional da Homex, a Caixa Econômica Federal informa que o caso “referente a construtora Homex está sub judice e sendo tratado por seu departamento jurídico”.

Conforme reportagem publicada ontem (dia 4), já são 13 ações na Justiça, com pedido de indenização milionária para os clientes. Os processos são contra o banco e a massa falida da empresa - que tem origem mexicana e chegou a Campo Grande com promessa de construir 3 mil casas.

Responsável pela gestão da massa falida da empresa, a Capital Administradora Judicial informa que a empresa Homex não pode fazer acordo por conta do estado de falência.

Os pedidos de indenização incluem dano moral, negativação indevida do nome do consumidor, abandono do projeto de urbanização que a Homex comercializou e o custo com aluguel. Segundo o advogado Thiago Possiede Araújo, as ações começaram a tramitar na Justiça Federal no ano passado e ainda não houve decisão.

Remanescente do projeto da Homex, que previa investimento de R$ 200 milhões, um grande terreno no jardim Centro-Oeste foi invadido no ano passado. Esqueleto dos prédios foram ocupados e barracos formam uma crescente favela.

A empresa, agora uma massa falida, chegou a obter autorização judicial para reintegração de posse, mas o processo foi paralisado. A 2ª Vara Cível fez consulta à prefeitura de Campo Grande sobre a possibilidade da compra do terreno.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions