A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 23 de Setembro de 2018

25/11/2013 20:29

Câmara convoca Acrissul para falar sobre invasões nesta terça-feira

Vinícius Squinelo

Para falar das consequências das invasões de terras pelos indígenas e do risco de um conflito iminente, Câmara Municipal de Campo Grande convocou o presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), Francisco Maia, para fazer uso da tribuna da Câmara de Vereadores nesta terça-feira, a partir das 10h.

Para Juliana Zorzo (PSC), que solicitou a convocação, é preciso que o Governo Federal, segundo ela o principal culpado nesse conflito de interesses, adote uma solução definitiva para o impasse. Para ela, dá a impressão de que a União vem jogando um setor contra o outro. "Precisamos buscar o diálogo, uma guerra no campo por causa de terras vai acabar afetando a produção agropecuária já que são propriedades sediadas em áreas de grande potencial produtivo. Como a economia sul-mato-grossense é baseada no agronegócio, vai acabar afetando todos os outros setores", analisa a vereadora.

Desde a década de 1980 em todo o Estado existe este conflito. Atualmente já são 80 áreas invadidas; só em Sidrolândia e Aquidauana são 13 fazendas. Apesar dos pactos de não-invasão assinados entre as partes envolvidas no conflitos, as etnias indígenas não cessam ocupar propriedades legalizadas e produtivas.

Tendo em vista o iminente perigo de uma guerra civil entre índios e fazendeiros, os produtores rurais anunciaram que vão esperar uma solução para este conflito até dia 30 de novembro e, se o governo federal não anunciar nenhuma, eles começarão a realizar leilões para arrecadar dinheiro a fim de se protegeram de eventuais invasões.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions