A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

02/07/2013 06:34

Campo Grande tem pelo menos mil crateras graças a chuva e asfalto ruim

Elverson Cardozo
Buraco na rua Capibaribe, no Jardim Petrópolis. (Foto: Cleber Gellio)Buraco na rua Capibaribe, no Jardim Petrópolis. (Foto: Cleber Gellio)

Mesmo para que vive tentando tapar o sol com a peneira, é difícil esconder que as ruas de Campo Grande, do centro aos bairros, colecionam crateras e, em alguns pontos, o asfalto, até de longe, parece, como dizia o prefeito eleito em época de campanha, uma “verdadeira colcha de retalho”.

Quando chove, a situação piora, sai do controle. Quando, enfim, o sol da às caras, entra em cena a “operação tapa buraco”. A culpa, depois, cai, geralmente, em cima do tempo, da quantidade exorbitante de água. Pensar antes, prevenir, parece, ainda, estar fora de cogitação.

Por conta das últimas chuvas, a Capital já coleciona pelo menos 1 mil crateras, de pequenas a grandes. A estimativa é do secretário de infraestrutura, Semy Ferraz. Para ele, os novos buracos são uma soma de dois fatores: a chuva, óbvio, e a idade do asfalto.

“Isso surgiu de sexta-feira para cá”, disse ele, em entrevista por telefone. Um dos maiores problemas registrados até agora, segundo ele, é a cratera que interditou parte da rua Capibaribe, no Jardim Petropólis, mas o buraco, como garantiu o presidente da associação de moradores, Antonio Carlos Rodrigues, em entrevista anterior, é antigo. Tira o sono dos moradores há pelo menos oito anos.

No Tiradentes, na avenida Marques de Lavradio, motoristas precisam dobrar a atenção ao passar por um quebra-mola. Logo depois do obstáculo, um buraco gigante é capaz de estourar qualquer pneu. A Gury Marques também é outro ponto problemático por conta das crateras.

As mesmas reclamações surgem na avenida Bandeirantes, 26 de Agosto, Mascarenhas de Moraes e até na Júlio de Castilhos, recém reformada.

Na manhã desta segunda-feira, bueiro estourado na rua Campo Nobre gerou transtorno a moradores e motoristas. (Foto: Cleber Gellio)Na manhã desta segunda-feira, bueiro estourado na rua Campo Nobre gerou transtorno a moradores e motoristas. (Foto: Cleber Gellio)

Na manhã desta segunda-feira (1), na rua Campo Nobre, no bairro de mesmo nome, a explosão de um bueiro deixou a região praticamente intransitável com a água do esgoto, que começou a ser lançada para fora, com força. Dor de cabeça para quem mora na região.

A par dos problemas - e das reclamações -, o secretário de infraestrutura garante que a Prefeitura está cuidando da situação. Ontem, por exemplo, uma equipe saiu às ruas, mas, por conta do mau tempo, conseguiu fazer pouca coisa. “Se jogar massa com água no buraco não gruda”, justificou, acrescentando que, assim que a chuva parar, as ruas serão consertadas.

Seja pelo asfalto velho, ou pela chuva dos últimos dias, talvez as duas coisas juntas, Campo Grande, ao contrário das promessas de campanha do prefeito eleito, continua a ter ruas que se confundem com a tal “colcha de retalhos”, para o bem dos borracheiros. 



OBRIGADO PMDB!
 
Wanderlei Junior em 02/07/2013 11:33:14
A rua minas novas na Cidade Morena,quem passa por lá aprende a dançar valsa com o carro,sem contar as piscinas que se formam quando chove e a lama que fica depois da chuva ,e a Gury Marques acaba de complementar as aulas de dança,desviando dos buracos.
 
Teresa Moura em 02/07/2013 11:08:50
Os buracos fazem parte do programa de diminuição de acidentes. Quanto mais buracos melhor, porque devemos andar bem devagar. Assim, cada vez mais buracos, mais devagar andaremos. Ve se alguém faz racha em pista cheia de buracos. Vejam o exemplo da Duque de Caxias e Afonso Pena.
 
Orlando Santos em 02/07/2013 11:05:41
Mil buracos? acho ser mais de 1 milhão, por onde vai, tem buracos enormes. Sr. Prefeito deve ta andando de helicóptero para não ver.
 
katiomarcio balbuena em 02/07/2013 10:09:37
É que nos últimos anos a população gostou de votar em "engenheiros civis" que essencialmente pintaram areia de preto (com uma camadinha de asfalto tão fino que só merece ser chamado de pintura). Obra boa, com base, camada de drenagem, e pelo menos 8 cm de asfalto, sem manilhas mal feitas em baixo (como aqui na Europa, onde se paga o mesmo valor de impostos que em brasil): nada. Agora não dá para culpar só a gestão atual. Para cada rua onde o asfalto não chega a ter 15 anos de uso sem aparecer buracos deveria-se pedir devolução do sobrepreço do gestor e empreiteira responsável na época. Só.
 
Marcos da Silva em 02/07/2013 10:08:25
O prefeito alega mal tempo, mas quando o tempo está bom! falta verba, até quando vai o jogo de empurra, Campo Grande está uma vergonha...
 
maria inacia rocha em 02/07/2013 10:01:34
Quando acaba a chuva começa os tapa buracos...
Podem tampar os buracos, ou fazer recapeamento, mas nas licitações o preço é minimo ai o serviço é essa porcaria!
Aonde que na confecção de um asfalto de qualidade se usa óleo diesel para se lubrificar os rolos compactadores, o óleo é o pior inimigo do asfalto....
Querem ver, a cidade esta com máquinas fazendo asfalto, e estão usando esse componente que é prejudicial, e devido isso estamos sofrendo com esse asfalto de má qualidade!
 
Anderson Silva em 02/07/2013 09:58:32
Agradeça ao tio Nelsinho, ou é culpa do Bernal também?? Todo mundo sabe que esse é um problema crônico da administração anterior, mas isso ninguém fala né?
 
Marina de Oliveira em 02/07/2013 08:32:04
vou falar uma coisa, eu dirijo bastante por dia em campo grande, tenho um gol bola só com sua resistência de um bom carro pra aguentar o tanto de buraco nessa cidade, difícil conseguir desviar de todos...
 
luiz antonio em 02/07/2013 08:27:18
Na avenida Coronel Antonino desde o começo com a rua Bahia até a Macro anel na saída para Cuiabá esta uma peneira, isso sem contar os outros tantos pontos da cidade, Campo Grande merece mais atenção por parte das autoridades, verba acredito que tenha, pois diariamente pagamos impostos, vamos torcer para que esse tal "mal tempo" dê um tempo para a prefeitura começar a agir.
 
adriano Jose dos Santos em 02/07/2013 08:09:04
Querer atribuir ao novo prefeito a responsabilidade pelo estado deplorável das ruas de Campo Grande é, no mínimo, brincar com a inteligência das pessoas, senão má-fé.
Para começar, existem ruas e avenidas que foram asfaltadas pelo Governo do Estado, e depois, o projeto de financiamento para asfaltar as ruas está na Câmara de Vereadores para aprovação, mas os edis, preocupados com as "frutas" do novo prefeito, só querem votar o projeto após o recesso!
Se colocar que tem que aprovar o financiamento, fazer a licitação para depois começar as obras, está visto que tão cedo não sai asfalto novo na cidade de Campo Grande!
Mas tudo bem, depois é só dizer que é culpa do prefeito e lavar as mãos!
 
Paulo Porto em 02/07/2013 08:04:51
A culpa deve ser do Bernal, né???? A antiga administração ficou 20 anos só remendando o asfalto da cidade, fazendo uns recapeamentos "meia boca" com emprego de material de qualidade pífia, e a culpa é do Bernal que não sabe administrar a cidade...
O povo que perdeu o poder, está somente tirando debaixo do tapete toda a sujeira que esconderam durante esse tempo. Nada mais que isso!
 
Anderson Nascimento em 02/07/2013 07:36:39
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions