A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 18 de Setembro de 2018

05/11/2017 10:50

Candidatos saem de casa até 4h antes, com medo de "trauma do portão"

Portões foram abertos às 11h e serão fechados às 12h em 41 municípíos de Mato Grosso do Sul.

Anahi Gurgel, Bruna Kaspary e Liniker Ribeiro
Maior medo de Letícia é virar meme nesse dia de Enem. Maior medo de Letícia é virar meme nesse dia de Enem.

Com medo de dar de cara com os portões fechados e até de virar “meme” na internet, candidatos mais ansiosos preferiram sair de casa com mais de quatro horas de antecedência para fazer a prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), neste domingo (05). Em Mato Grosso do Sul, onde 92,3 mil participarão do exame, os portões foram abertos às 11h e serão fechados ao meio dia.

Além do mal desempenho na prova, o medo de Letícia Tinno, de 17 anos, é ir parar na internet neste dia de Enem.

“Vim cedo pra não virar meme”, brinca a estudante que busca uma vaga para o curso de Arquitetura. Às 9h30 ela já estava no Colégio Dom Bosco, onde fará o exame. Para Letícia, o lado bom deste ano é a divisão em 2 fases. “Ganhamos mais uma semana para estudar para as provas de exatas”, comemora.

As amigas Layana da Silva, 17 anos, e Amanda Araújo, de 19, também preferiram esperar a ser barradas no portão. Como a entrada já está garantida, o maior receio das duas agora é a redação. “Como nunca tive experiência, espero que seja de um tema atual”, comenta Layana.

Layana e Amanda também preferiram esperar a ser barradas. Layana e Amanda também preferiram esperar a ser barradas.

Adriana Alves dos Santos, de 31 anos, é outra que passou os últimos dias pensando no “trauma do portão fechado”. “Cheguei 9h20 porque só pensava em não ter de ficar gritando no portão”, diz a candidata ao curso de Arquitetura. Apesar de ter concluído o Ensino Médio há bastante tempo, ela vai estrear no Enem este ano. “Sou projetista, mas o mercado, cada vez mais, exige uma faculdade”, justifica.

Na Uniderp, localizada na Avenida Ceará, um dos locais que receberá maior número de participantes na Capital, houve história de quem saiu de casa às 7h30 para evitar imprevistos. Foi o caso de Fernanda Ketelyn e Antony Iury, ambos de 19 anos, que moram no Bairro Moreninhas e foram os primeiros a chegar no local.

“Preferimos sair mais cedo porque é muito distante e já sabíamos que levaria cerca de 1h20 para chegar aqui. Não quisemos arriscar por causa do movimento, do trânsito”, disse a jovem, que vai prestar o Enem pela primeira vez.

“Estou muito insegura para a prova de hoje, porque essas disciplinas não são meu forte. Semana que vem devo estar mais tranquila”, espera ela, que pretende fazer vestibular para administração ou farmácia.

Fernanda e Antony foram os primeiros a chegar na Uniderp para fazer a prova do Enem. Saídam às 7h30 das Moreninhas para evitar trânsito. (Foto: Marcos Ermínio)Fernanda e Antony foram os primeiros a chegar na Uniderp para fazer a prova do Enem. Saídam às 7h30 das Moreninhas para evitar trânsito. (Foto: Marcos Ermínio)

Também é a primeira vez de Antony no Enem que, diferente da amiga, está confiante para o desafio. “Estudei muita redação nesses últimos dias, justamente porque não sou muito bom em texto. Acho que valeu a pena”, afirmou o estudante do 3º ano. “Viemos antes dos portões se abrirem para evitar transtornos”, complementou.

Bastante nervosa, a diarista Leire Suany, 20, que vai fazer a prova pela segunda vez, às 10h já estava em frente à Uniderp. “Acordei 3 vezes de noite de tanta ansiedade e para evitar dor de cabeça preferi sair mais cedo de casa”, contou.

Já a moradora do Jardim Noroeste, Helena Calgaro, 17, chegou às 9h10 à Uniderp. A preocupação dela é com o pé, que ela quebrou a cerca de 1 mês durante aula de educação física.

“Eu já tinha conhecimento de que iria fazer a prova no primeiro andar, mas vim mais cedo porque não sei se terá gente para me ajudar, se terei que subir escada, ou elevador. Com a prova até que estou tranquila, minha preocupação são os osbtáculos físicos”, disse, a jovem, que chegou de carro com a mãe.

Enem - Neste domingo (5), ocorre a primeira prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Os 92,3 mil candidatos inscritos em Mato Grosso do Sul devem ser avaliados em redação, língua portuguesa e estrangeira, geografia, história, filosofia, sociologia e conhecimentos gerais.

Locais de prova, conforme o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), foram consultados por 80,12% dos inscritos no Estado. Aplicativo (iOS/Android) ajuda na localização, uma vez que os portões fecham impreterivelmente às 12h (horário local).

Para realizar o exame, com duração de 5h30, são necessários documento de identificação original com foto e caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, uma vez que outra cor impossibilita a leitura óptica do cartão de respostas.

Lanche durante a prova só industrializado e lacrado. Celular e equipamento eletrônico deve ser colocado em porta-objetos com lacre, disponibilizado por fiscais de sala. A saída do local ocorre duas horas depois do início do exame e o caderno de questões é liberado nos 30 minutos finais.

Com pé imobilizado, Helena chegou às 10h preocupada com obstáculos físicos. (Foto: Marcos Ermínio)Com pé imobilizado, Helena chegou às 10h preocupada com "obstáculos físicos". (Foto: Marcos Ermínio)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions