ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 15º

Capital

Cantor Paulo Sérgio morre de covid após uma semana internado

"Por favor, acreditem nessa doença, não neguem", apelou o parceiro de dupla Santhiago

Por Ângela Kempfer e Raul Delvizio | 12/03/2021 11:09
De boné, Paulo Sérgio e ao lado de Santiago (Foto: Divulgação)
De boné, Paulo Sérgio e ao lado de Santiago (Foto: Divulgação)

Morreu nesta manhã (12) em Campo Grande o cantor sertanejo Paulo Sérgio, vítima da covid. Ele estava internado desde o dia 6 de março na Clínica Campo Grande. Na semana passada, foi intubado e nesta sexta-feira teve 3 paradas cardíacas e morreu. Um dos agravantes no caso dele era a obesidade.

Paulo Sérgio deixa três filhos, entre eles um bebê de 30 dias.

Atualmente, ele formava dupla com Santhiago, mas começou a carreira ao lado de Marco Aurélio. Os dois são reconhecidos como precursores do sertanejo universitário. A dupla cantava desde 1995, mas o primeiro disco só foi gravado em 1997, com as músicas "Escuta", "Deusa Menina" e "Deita No Meu Colo".

Em 2012 os dois se separaram, mas Paulo Sérgio também continuou cantando e como empresário de outras duplas.

Bastante abalado, o ex-companheiro Marco Aurélio disse que a amizade é eterna. "Perdemos um grande cantor. Ele fez bastante pela música, pela cultural regional, ajudou bastante gente, sempre dava a mão. era um cara de alma boa. Além disso, era excelente primeira voz. Valeu a pena ter vivido 15 anos de dupla com ele. Pedimos para todos os amigos que se cuidem, que sigam o triste exemplo do nosso amigo Paulo Sérgio para que se cuidem, o vírus está aí e mata".

No dia 7 de março, o atual parceiro, Santhiago, conseguiu entrar na UTI e cantou para o parceiro. Ontem, a homenagem foi em violada em uma pizzaria da Capital. "Por favor acreditem nessa doença, não neguem", apelou Santhiago.

Ele também agradeceu todo o apoio que a dupla recebeu de amigos e fãs. "Mas infelizmente não deu", lamentou. Segundo o sertanejo, "nos boletins, os médicos sempre nos passavam informações de que ele estava reagindo, tentando combater as infecções que eram muito fortes. A gente tinha certeza que ele iria vencer".

Ainda não há informações sobre o local do velório.

De acordo com dados de boletim epidemiológico divulgado nesta sexta-feira, Mato Grosso do Sul tem 192,4 mil casos confirmados e 3.563 mortes registradas desde o início da pandemia. Foram 6.547 infectados e 147 mortos pela doença apenas nos últimos 7 dias.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário