ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, SEXTA  17    CAMPO GRANDE 35º

Capital

Catadores de ex-aterro do Noroeste terão oportunidade de emprego

Solurb disponibilizou 50 vagas de emprego

Por Yarima Mecchi | 21/01/2017 13:33
Entulho foi jogado em aterro sanitário. (Foto: André Bittar)
Entulho foi jogado em aterro sanitário. (Foto: André Bittar)

Os catadores do ex-aterro de entulho do bairro Noroeste - região norte de Campo Grande - vão receber qualificação profissional e encaminhados ao mercado de trabalho. A informação foi passada pela responsável da SAS (Serviço de Assistência Social), Maria Angélica Fontanari, durante a visita deste sábado (21) no aterro sanitário Dom Antônio Barbosa.

De acordo com a secretária, os ex-catadores e duas famílias podem ser inseridos em programa como Proinc (Programa de Inclusão Profissional) e também no Cadastro Único. "Aqueles que quiserem serão qualificado para trabalhar e também serão cadastrados para o programa Bolsa Família, mas ai quem seleciona é o Governo Federal", disse.


Segundo a secretária há cerca de 10 a 120 pessoas no aterro. "A Solurb ofereceu 50 vagas na empresa, mas qualificação para quem quiser trabalhar na UTR (Unidade de Triagem de Resíduos)", afirmou

Entulho - - A interdição do aterro de entulhos no Jardim Noroeste foi determinada no dia 15 de dezembro. Mesmo sem licença ambiental, o local era o único destino para as mais de 1,4 mil toneladas de resíduos da construção civil produzidos diariamente na cidade.

Uma vistoria feita em julho pelo Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) constatou que no aterro há triagem superficial dos resíduos, permitindo ingresso de materiais recicláveis e lixo orgânico.


Autor da decisão, o juiz da 2ª Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, David de Oliveira Gomes Filho, disse que o aterro precisa passar por uma série de adequações, como fechamento no entorno e proibição da entrada de lixo hospitalar.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário