A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

15/11/2015 10:06

Cenário é de abandono na cidade, com lixo, buracos e obras paradas

Alan Diógenes
Obra de UPA, no Santa Mônica, está parada desde a gestão passada. (Foto: Gerson Walber)Obra de UPA, no Santa Mônica, está parada desde a gestão passada. (Foto: Gerson Walber)
Obras na Avenida Ernesto Geisel estão paradas desde 2013. (Foto: Gerson Walber)Obras na Avenida Ernesto Geisel estão paradas desde 2013. (Foto: Gerson Walber)
Rosana precisa andar longe para levar filha de 7 meses ao médico. (Foto: Gerson Walber)Rosana precisa andar longe para levar filha de 7 meses ao médico. (Foto: Gerson Walber)

Após 77 dias no comando de Campo Grande, o prefeito Alcides Bernal (PP) ainda não conseguiu fazer com que a “engrenagem” da cidade funcione, diante da crise política instalada há meses na Capital. Às vésperas do fim do ano, a população já não consegue enxergar uma solução para tantos problemas acumulados.

Um deles é a indefinição em relação à operação tapa-buracos: está suspensa ou o serviço continua? Esse é o questionamento que a maior parte da população faz, diante da grande quantidade de ruas tomadas por buracos na cidade.

Na Rua Brasil, entre a Avenida Rachid Neder e a Dolor de Andrade, vários buracos estão abertos no meio da pista. “Trabalho há sete anos por aqui e nunca vi a região cheia de buracos como está agora. Eles estão em qualquer lugar, principalmente próximo aos locais de grande fluxo de veículos como: terminais de ônibus e postos de combustível. A gente que é motorista tem que fazer zigue-zague nas vias para escapar”, comentou o montador Ademir Diviti, 27 anos.

Obras paradas também são outra preocupação da população. Por exemplo, as obras das UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) do Bairro Leblon e Santa Mônica estão paradas desde a gestão passada. Bernal chegou a visitá-las e ressaltou que uma das prioridades de sua gestão será a conclusão das unidades para reforçar o atendimento na rede municipal de saúde. Mas até agora tudo continua como está.

Principais vias da cidade estão tomadas por buracos. (Foto: Gerson Walber)Principais vias da cidade estão tomadas por buracos. (Foto: Gerson Walber)
Morador reclama de falta de iluminação pública, o que aumenta a insegurança em bairros. (Foto: Gerson Walber)Morador reclama de falta de iluminação pública, o que aumenta a insegurança em bairros. (Foto: Gerson Walber)

Enquanto isso, a dona de casa Rosana Fonseca, 37, que mora em frente à obra da UPA Santa Mônica sofre sempre que precisa levar a filha de sete meses ao posto de saúde da Vila Almeida, que fica distante de sua residência. “O posto de saúde da Vila Popular nunca tem médicos, por isso tenho que levá-la ao Vila Almeida. A cidade está abandonada faz tempo e ninguém faz nada. Imposto a gente paga todo mês, mas cadê o serviço”, questionou.

Outro local que já tirou a esperança de muitos moradores é a Avenida Ernesto Geisel, uma das principais avenidas que liga região norte e a sul da cidade. Desde 2013 várias obras e manutenções vêm sendo feitas na avenida, mas três locais ainda indignam os moradores. Ainda não previsão de término das obras.

O lixo acumulado em alguns pontos da cidade, após o impasse da prefeitura com a Solurb, empresa responsável pela coleta, que ficou em greve durante alguns dias, também prejudica os cidadãos. Na saída do Santa Emília, uma estrada vicinal que liga o bairro à Vila Nova Campo Grande, está tomada pelo lixo.

“Tenho uma horta próxima e preciso passar por aqui todos os dias, está muito feio. O pessoal ainda coloca fogo e piora mais ainda a saúde das pessoas”, comentou o produtor de hortifruti Assis Antônio de Oliveira, 59.

Morador disse que lixo em áreas da cidade é descaso com população. (Foto: Gerson Walber)Morador disse que lixo em áreas da cidade é descaso com população. (Foto: Gerson Walber)

A falta de iluminação em alguns bairros aliada à guande quantidade de terrenos com mato alto tem deixado moradores expostos ao risco de assaltos. Na Rua Tabira, Jardim Tijuca, próximo à Escola Estadual Blanche dos Santos Pereira, quase todas as lâmpadas de iluminação pública estão queimadas.

É o que conta o aposentado Manoel Francisco da Silva, 62. “Já pedimos o reparo nas luminárias, mas ficou na promessa. Fizemos protesto por causa dos assaltos, a polícia começou a passar, mas depois parou e os bandidos voltaram. O jogo de empurra-empurra entre políticos é o que dá nisso. Agora o ano que vem todo mundo vem atrás de voto”, finalizou.

Após impasse com empresa de coleta, prefeitura ainda permite lixo em bairros. (Foto: Gerson Walber)Após impasse com empresa de coleta, prefeitura ainda permite lixo em bairros. (Foto: Gerson Walber)
De família de escritores, médico lança amanhã livro com poemas
O renomado psiquiatra Marcos Estevão lança nesta quinta-feira (14) em Campo Grande o livro de poesias "Pedaços de Mim", que é um compilado de poemas....
Renegociação de dívidas com a Águas Guariroba segue sendo realizada
Vai até o dia 29 deste mês a campanha "Fique em Dia", realizada pela Águas Guariroba para renegociar as dívidas que os consumidores têm com a empresa...
Com inspiração japonesa, luzes vão iluminar compras no Centro
Iluminação especial passa a ser adotada, nesta quarta-feira (13), na região central de Campo Grande. Dezesseis estruturas de alumínio, com lâmpadas d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions