A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/01/2013 08:55

Com 9,3 mil casos de dengue, Prefeitura oficializa emergência

Paula Vitorino
No sábado, prefeito anunciou contratações e compra emergencial de remédio, já com base em decreto de emergência. (Foto: Luciano Muta)No sábado, prefeito anunciou contratações e compra emergencial de remédio, já com base em decreto de emergência. (Foto: Luciano Muta)

Com 9,3 mil notificações de dengue até este domingo, segundo os dados da Prefeitura de Campo Grande, foi oficializada nesta segunda-feira a situação de emergência em razão da epidemia. O número considera os registros da doença até ontem à tarde, conforme a prefeitura. Até agora, uma mulher morreu vítima da doença.

A Prefeitura justifica que o decreto é necessário para dar uma “resposta urgente ao controle de epidemia da dengue”. A situação de emergência permite que a Prefeitura apresse contratações e faça compras sem licitação. No sábado já foi anunciado que serão contratados 160 agentes e realizada compra emergencial de medicamentos. O decreto tem validade por 180 dias.

No relatório apresentado como justificativa para o decreto, a vigilância sanitária da Capital apresenta dados comparativos com os anos anteriores e as epidemias já enfrentadas: 2002, 2007 e 2010.

As notificações até 17 de janeiro deste ano, 7.697 mil, já ultrapassam o total de suspeitas identificadas em todos os anos anteriores, com exceção de 2007, quando foram 12.192 mil no total do mês. No comparativo, os casos em 2013 já ultrapassam a média para o mesmo período de 2007.

O bairro Jardim Tijuca aparece no mapa com o maior índice de notificações nas duas primeiras semanas do mês. Nove bairros aparecem com infestação muito alta do mosquito transmissor.

A Saúde ainda alerta que estão em circulação na cidade os tipos 1, 2 e 4 de dengue, sendo que o último é novo e, por isso, a população se encontra mais suscetível à infecção.

A administração também afirma que o decreto foi necessário devido ao baixo estoque de medicamentos da gestão anterior e a falta de trabalho preventivo em 68 micro regiões da cidade ao longo de 2012.

Além disso, o município afirma que está com defasagem de 160 agentes de controle de endemias e alto índice de internação e exames, com aumento das consultas nas unidades de saúde – média de 5 mil por dia.

Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...
Crianças do Vespasiano Martins recebem Papai Noel e ganham presentes
As crianças do loteamento Vespasiano Martins, na periferia de Campo Grande, receberam a visita especial do Papai Noel neste sábado (16). Foram distri...


Não adianta criticar apenas os governantes se a gente não faz a nossa parte. Infelizmente muita gente não vistoria os possíveis focos nas suas residências. E outra, vejo que só agora começa a ser veiculado o uso de repelente como medida de prevenção. O que deveria ser feito há muito tempo. A Organização Mundial da Saúde tem recomendado o uso da Icaridina. Precisamos fazer a nossa parte, caso contrário, nada vai adiantar.
 
Kátia Linhares em 22/01/2013 16:01:34
povo vamos nos unir , chega de ficar discutindo esta na hora de tomar providencias, cada um fazendo a sua parte ja e o bastante naum deixe piorar mais a situaçao levante seu corpao e vai olhar a sua volta com certeza tem muito lixo pra recolher naum espere pelos outro faça a sua parte.
 
roseli miranda em 21/01/2013 12:04:18
Sr. governador e sr.prefeito. Estou preocupado com as aulas que está prestes a iniciar.
Não tenho ninguem da familia em escola publica,mais me preocupo quanto as condições
das escolas depois de tanto tempo fechada e com tanta chuva caindo em nossa cidade.
Acho que seria inteligente um mutirão nas escolas passando um pente fino completo antes de nossas crianças voltarem as aulas. Caso precise de mim, sou voluntário e levarei muitas pessoas comigo.
 
Ito Ribeiro Malta. em 21/01/2013 11:36:28
Preocupante!!!!! Temos que ter responsabilidades, com nós e com os demais. Se todos entrarem na briga, com certeza a epidemia será controlada...
 
Mirtes Lourenço Camilo em 21/01/2013 11:34:03
e bernal ta dificil mesmo
seu governo sera marcado por tudo de errrado que acontece
incrivel
se vc acha que ta ruim pode piorar
 
julio junior em 21/01/2013 11:29:47
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions