ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 27º

Capital

Conselho tutelar 'aposta' em escolas para aumentar presença nas eleições

Participação é incentivada por diretores municipais e estaduais; saiba onde votar no dia 1º de outubro

Por Natália Olliver | 15/09/2023 18:19
Marcio Benites Anastácio, vice-presidente da CMDCA (Foto: Natália Olliver)
Marcio Benites Anastácio, vice-presidente da CMDCA (Foto: Natália Olliver)

Neste ano, o CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente) intensificou as ações e parcerias com as escolas da Capital para aumentar a participação dos pais na escolha dos novos conselheiros, que atuarão na gestão de 2024 - 2027. As votações acontecerão em 56 polos eleitorais de Campo Grande no dia 1º de outubro.

O conselho informou, nesta sexta-feira (15), que o aumento de profissionais atuantes na proteção à criança será uma mudança de chave para a rede, composta por delegacias, sistema de saúde e educação. Ao todo, serão 40 conselheiros espalhados pelos oito polos de atendimento e 80 suplentes, totalizando 112 candidatos.

Atualmente, a Capital conta com cinco conselhos espalhados pelas regiões da cidade. Entretanto, a promessa é de que mais três sejam inaugurados ainda este ano. As eleições já selecionam os profissionais que atuarão nas novas unidades. Conforme o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, é necessário que haja um conselho para cada cem mil habitantes, o que em Campo Grande corresponde a nove unidades.

Astrit Rehbein Siqueira, conselheira e parte da comissão que seleciona os profissionais, ressaltou que, apesar de facultativo, a participação da comunidade é de extrema importância e que o estreitamento dos laços com as unidades educacionais pode ser fator decisivo para o resultado das eleições.

Na última, realizada em 2019, o comparecimento em Campo Grande foi muito baixo, com 20.166 pessoas, o que correspondeu a apenas 3,40% do eleitorado. “O trabalho dos candidatos é muito importante e dos profissionais da imprensa também por ajudar a gente a incentivar a participação. Estamos trabalhando em parceria com as escolas para que os alunos falem aos pais e que eles compareçam”.

Voto - É importante ressaltar que o voto é aberto a toda comunidade e pode ser feito na zona em que o eleitor já está cadastrado. Caso a escola não tenha urnas disponíveis, o conselho tutelar vai instalar cartazes que direcionarão o eleitor ao local mais próximo de votação. Esta é a primeira vez em que as eleições são feita de maneira eletrônica.

“Caso ele compareça no mesmo lugar de votação para presidente ou prefeito, por exemplo, e não esteja disponível, vamos colocar a informação de onde ele pode ir e que seja próximo da casa dele.”

Para votar o eleitor deve estar em dia com a Justiça eleitoral, levar título de eleitor ou E-título e documento de identificação com foto. Marcio Benites Anastácio, vice-presidente da CMDCA, informou que as expectativas com os novos conselheiros na rede será o início da mudança que o setor precisa.

Com certeza vai ter maior amplitude de atendimento, mais conselheiros disponíveis. Essa eleição vai ser uma virada de chave, junto com o centro de atendimento. Se conseguirmos isso estaremos começando o processo do paraíso”.

De acordo com a conselheira Alessandra Hartamanno, a promessa de um centro integrado que ajudaria a auxiliar a proteção à criança na Capital está parado, segundo ela, por desinteresse da gestão municipal. “Agora estamos tentando nos articular com o Estado, pois demonstraram interesse”.

Saiba onde escolher os próximos conselheiros tutelares

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Confira mais locais onde acontecerão as votações

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade

Mais proteção - Segundo Marcio, aumento no número de conselheiros não foi motivado apenas pelos casos da menina de dois anos morta pelo padastro que chocou o país em janeiro de 2022 e da garota de 11, estuprada e morta em dezembro do mesmo ano, no bairro Nossa Senhora das Graças, em Campo Grande.

"Não foram estopim mas ajudaram muito na decisão, até porque muitos órgãos se movimentaram, governo, município, Ministério Público, Defensoria, Vara da Infância. O ECA (Instituto da Criança e do Adolescente) diz que criança é prioridade para o governo, isso em vários âmbitos como esporte, educação, saúde, alimentação. Os casos ajudaram, mas não foi só isso".

Para evitar que casos parecidos aconteçam, o CMDCA vai oferecer cursos de ouvidoria aos novos conselheiros. A ideia é aumentar as estratégias de proteção á criança e adolescente.

Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (Foto: Natália Olliver)
Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (Foto: Natália Olliver)

Urnas - O TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) disponibilizou 120 urnas eletrônicas para uso na Capital, sendo 19 delas de contingência. Para o Estado todo, o órgão do Judiciário disponibilizará 540 urnas. A votação será das 8h às 17h.

O CMDCA publicou durante a semana uma lista com 122 nomes entre os cerca de 300 inscritos que foram aprovados na prova de conhecimentos específicos, informática e no psicotécnico. No grupo, há 4 que seguem por força de liminar da Justiça.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para entrar na lista VIP do Campo Grande News.

Nos siga no Google Notícias