A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

19/12/2011 16:24

Contrastes: revitalização da Afonso Pena traz à tona comércio de ambulantes

Paula Maciulevicius

No meio da avenida revitalizada, um comércio a céu aberto apareceu

Contraste de ambulantes na Afonso Pena de cara nova. Cícero ganha a vida como ambulante na avenida há 2 anos. (Foto: João Garrigó)Contraste de ambulantes na Afonso Pena de cara nova. Cícero ganha a vida como ambulante na avenida há 2 anos. (Foto: João Garrigó)

Quem vê o paranaense com sotaque de alagoano com óculos e antenas à tira colo em plena avenida Afonso Pena se depara com o contraste das realidades do centro da Capital. Se já existiam, com a revitalização os cenários só ficaram mais evidentes.

Um banho de loja tomou a avenida. O asfalto agora está novo como tapete, árvores bem cuidadas, jardim verdinho e florido. Canteiro que dá até gosto de ver e ainda no ar, o cheiro de grama nova. Mas ali mesmo, olhando por outro ângulo a via não mudou de cara. Nas laterais, calçadas gastas pelo tempo e tomadas por quem tenta ganhar a vida. Gente que trabalha e não é de hoje.

Em meio aos produtos “seo” Cícero Firmino da Silva, 48 anos, é o retrato desse contraste. Ele se destaca e não está sozinho nisso. Entre a repaginada da avenida, ambulantes se juntam dividindo espaço, principalmente na esquina com a 14 de Julho. No meio da avenida revitalizada, um comércio a céu aberto apareceu.

“Para eles isso aqui que eu faço não é serviço, mas ninguém vê essa área largada? Eu nunca vi um limpando essa calçada”, questiona. Vendedor ambulante, há dois anos ele passa metade do dia na avenida fazendo comércio e tentando fugir da fiscalização.

Diferença que salta aos olhos. A metros dali, avenida novinha em folha. (Foto: João Garrigó)Diferença que salta aos olhos. A metros dali, avenida novinha em folha. (Foto: João Garrigó)

A revitalização se restringiu ao meio da avenida e fez saltar aos olhos de quem passa, a disparidade nos cuidados. “Ali está ao Deus dará, mas se eles me vêem, levam tudo”, completa Cícero.

A diferença é tanta que olhando rápido não parece nem que se trata do mesmo lugar. “Se você prestar atenção é muito visível a diferença”, comenta a dona de casa Elen Costa, 33 anos.

Moradora da Cidade Morena há pouquíssimo tempo ela ainda opina além “percebo que o trânsito melhorou um pouco, mas aqui está tão ruim, precisava dar uma limpada, não dá só para olhar o meio”.

E o contraste não para por aí. Nos degraus das lojas, índias passam o dia sentadas. Ao lado de caixotes, bacias de milho e guavira.

“Com certeza precisava dessa reforma né? Mas só ficou bonito aqui”, mostra a panfleteira Juliana Apontes, 23 anos.

Homem foge de briga, se envolve em acidente e acaba agredido por moradores
Homem de 39 anos foi agredido por moradores após se envolver em acidente. Flávio Guimarães Fernandes foi confundido com ladrão e acabou agredido por ...
Sesau e SES recolhem quase 10 toneladas de lixo no Jardim Noroeste
A ação de recolhimento de lixo realizada em casas e terrenos baldios no Jardim Noroeste - bairro localizado na regiões leste de Campo Grande - somou ...
Apae recebe doação de brinquedos da campanha Compartilhe o Natal
Foi iniciado nesta segunda-feira (11) a entrega de brinquedos arrecadados na campanha "Compartilhe o Natal", realizado pelo Ministério Público Estadu...


Governador e Prefeito se baseam muito em Curitiba que é praticamente uma Provincia, mais infelizmente aqui nao temos estrutura.
 
Ana Maria em 20/12/2011 11:31:46
pior que a gente tem q dar umas 3 volta ou + para achar um lugar e vai ficar cada vez mais precario .estão dificultando as coisas DEMAIS PORQUE NÃO PARE E PENSE NO PROBLEMÃO Q ESTÃO CRIANDO.afffs
 
adriana da silva em 20/12/2011 04:41:16
Discordo um pouco do comentário do Caio. Um corredor para ônibus em alguns trechos da Afonso Pena ajudaria bastante. Comparar o trânsito de CG com SP é um absurdo, mas tem q se pensar na melhoria das condições do nosso trânsito, principalmente em agilidade, quer para os motoristas comuns como para os ônibus. É bom lembrar que a qtde de veículos aumenta a cada dia. Kde a engenharia de trânsito???
 
Icaro Augusto em 19/12/2011 11:50:31
o centro ficou muito dificil de se fazer compras, nao existem lugar onde estacionar. dificilmente vou ao centro, depois que retiraram o estacionamento..
 
Marcos Paulo em 19/12/2011 07:02:19
Vcs nao sabem o que falam. Obviamente nao é necessário corredor de ônibus, como está funciona muito bem! E sobre as vagas, dobre a esquina e pare 1 ou 2 quadras de distância.
Comparar o trânsito de CG com SP é um absurdo desproporcional. Espero que CG nunca chege lá.
 
Caio Alvares em 19/12/2011 06:22:04
Realmente a av Afonso Pena ficou muito bonita, mas não ficou funcional. C Grande tem o número de carros aumentando a cada dia e o que deveria ser feito p facilitar para todos é ter diminuído o canteiro e terem feito um corredor exclusivo para ônibus, assim como é em São Paulo. isso daria mais agilidade no trânsito, tanto para os motoristas quanto para os usuários de ônibus.
 
Karla Lacerda Gomes em 19/12/2011 05:38:39
A avenida ficou muito bonita,mas em compensação sumiram as vagas da afonso pena e os comerciantes cada dia que passa amargam a perdas das vendas,pois os clientes não tem onde parar.
 
alessandro dos santos em 19/12/2011 04:39:40
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions