ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, SEXTA  22    CAMPO GRANDE 23º

Capital

Corpo de Bombeiros interdita Parque Ayrton Senna por irregularidades

Por Alan Diógenes e Michel Faustino | 11/06/2015 19:05
Frequentadores foram pegos de surpresa com interdição. (Foto: Fernando Antunes)
Frequentadores foram pegos de surpresa com interdição. (Foto: Fernando Antunes)

O Corpo de Bombeiros interditou o Parque Ayrton Senna, no Bairro Aero Rancho, em Campo Grande, porque dejetos de pombos comprometeram as instalações utilizadas para a prática de esportes. Quem frequenta o local foi pego de surpresa na manhã desta quinta-feira (11).

Nos portões do parque existe comunicado dos bombeiros informando que a interdição foi por conta de irregularidades, como exercer atividades sem certificação e deixar de cumprir normas de segurança previstas para a realização de atividades físicas. Quem assinou o documento foi o sargento do Corpo de Bombeiros Osvaldo Chaves.

Conforme informações de moradores, o parque foi interditado às 8h por equipes do Corpo de Bombeiros, PMA (Polícia Militar Ambiental) e MPE (Ministério Público Estadual).

Segundo funcionário do parque, que pediu para não se identificado, O MPE pediu a regularização da situação na última quarta-feira (3). Como as atividades não foram encerradas no parque, as equipes tiveram que intervir e frequentadores que praticavam exercícios foram obrigados a sair do local hoje.

Os dejetos de pombos danificaram a estrutura do ginásio e da sala de dança do parque. Por lá, cerca de 2 mil frequentadores fazem atividades como natação, hidroginástica, futebol, basquetebol e uma biblioteca é bastante utilizada por estudantes da região.

Muitos foram pegos de surpresa. Nesta tarde um grupo de dez pessoas estava em frente ao parque querendo obter informações sobre a interdição. “Venho todos o dias para caminhar. Agora não sei onde farei minhas atividades”, comentou o auxiliar de padeiro Anderson Batista de Oliveira, 32 anos.

Uma frequentadora, que preferiu não ser identificada, confirmou que a estrutura do parque está toda sucateada. Ela até achava estranho o parque funcionar mesma nesta situação. “Quem perde é a população”, mencionou.

O Ministério Público deu prazo de 30 dias para a administração do parque regularizar a situação. A Prefeitura Municipal de Campo Grande informou que A Funesp (Fundação Municipal de Esporte) não se pronunciou sobre o fato.

Comunicado foi colado por bombeiros no portão do parque. (Foto: Fernando Antunes)
Comunicado foi colado por bombeiros no portão do parque. (Foto: Fernando Antunes)
Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário