ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 31º

Capital

De férias no RJ, trio de Campo Grande salva chilenos

No instinto, amigos se jogaram na água e retiraram casal que era arrastado pela correnteza

Por Clayton Neves | 13/03/2021 18:56
O Policial militar Almir, de azul, e o auxiliar administrativo Felipe, de camiseta branca. (Foto: Direto das Ruas)
O Policial militar Almir, de azul, e o auxiliar administrativo Felipe, de camiseta branca. (Foto: Direto das Ruas)

O que era para ser um dia de curtição na praia, em questão de minutos virou uma daquelas cenas dignas de novela. De férias no Rio de Janeiro, trio de campo-grandenses, entre eles um policial militar, não pensou duas vezes em se jogar no mar para salvar um casal de chilenos que se afogava.

Cabo da PM no pelotão do Bairro Aero Rancho, Almir Figueiredo Barros Júnior, de 44 anos, lembra que, na tarde de sexta-feira (12), estava no posto dois da praia da Barra da Tijuca com a mãe, filha e os amigos, o auxiliar administrativo Felipe Marinho, de 30 anos, e o barbeiro Murilo Costa Pegoraro, de 27.

Por volta das 16 horas, o trio de amigos decidiu entrar na água, quando de longe, notaram algo de errado. “O casal estava sendo puxado para o meio do mar. A mulher estava desesperada”, lembra o policial.

Quem estava em apuros era um casal de chilenos que visitava a cidade pela primeira vez e não conhecia o perigo do ponto onde decidiram tomar banho. No instinto, Almir, Felipe e Murilo entraram no mar em direção às vítimas.

O Barbeiro Murilo, de chapéu, e o policial Almir, na praia onde resgate aconteceu. (Foto: Direto das Ruas)
O Barbeiro Murilo, de chapéu, e o policial Almir, na praia onde resgate aconteceu. (Foto: Direto das Ruas)

“Foi com muito custo que tiramos eles da água. A gente não tinha equipamento e já não dava mais pé. Mesmo assim, só pensava em salvar os dois, independente do risco”, conta Felipe.

Já perto dos chilenos, os amigos tiveram ainda que driblar o desespero das vítimas que se debatiam e tentavam agarrá-los. “Quando a pessoa está se afogando ele tenta se agarrar. Eu saía fora e depois me aproximava denovo tentando puxar ao máximo para fora da correnteza”, explica o policial Almir.

Com ajuda de uma prancha usada por surfistas que estavam próximos, os sul-mato-grossenses conseguiram depois de muito esforço retirar o casal da água. “Foi instinto. Não pensei, só fui para tentar salvar os dois porque eles não conseguiriam sozinhos. No fim a gente estava muito cansado, mas feliz por ajudar”, finaliza Murilo.

Já fora da água, o casal recebeu atendimento do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro e apesar de ter ingerido um pouco de água, ambos passam bem.

Para Almir, que faz parte da PM de Mato Grosso do Sul desde 2010, ficou mais uma vez comprovada a regra de que policial não tem folga nem mesmo nas férias. “Somos policiais 24 horas por dia. Meu sentimento é de satisfação por ter conseguido ajudar a salvar uma vida. É inexplicável", afirma.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário