A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

08/11/2014 11:45

De olho na formatura, amigas vendem chocolates e canetas para dar sorte no Enem

Ludyney Moura e Eduardo Penedo
Daniela Bianchi tenta convencer estudantes durante movimentação em frente à Uniderp no primeiro dia do Enem (Foto: Eduardo Penedo)Daniela Bianchi tenta convencer estudantes durante movimentação em frente à Uniderp no primeiro dia do Enem (Foto: Eduardo Penedo)

Um grupo de quatro amigas acadêmicas de medicina da UFMS, se juntaram para faturar em cima de quem hoje sonha com o mesmo destino delas. As alunas fizeram uma vaquinha para comprar canetas, barras de cereal, água mineral e chocolate para vender em frente à Universidade no dia de realização do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

“A formatura de medicina é muito cara. Nós estamos tentando convencer os clientes dizendo que quem comprar com a gente também terá sucesso e será aprovado no vestibular”, brincou Isabela Cabral, 18 anos.

A moça conta ainda que antes mesmo do fechamento dos portões, ao meio dia, praticamente todo o estoque de chocolate e barras de cereal já foi vendido, restam ainda canetas e água, que não está tendo muita saída, “por causa da chuva”, acredita Isabela.

Uma das convencidas pelas amigas é Ariane Verdena, que pagou R$ 2,50 por uma caneta. Esta é a terceira vez que faz o Enem. Ela tenta uma vaga no curso de Fisioterapia. “Estou preparada e esse ano eu vou entrar”, diz ela.

Grávida de cinco, Carla Ribeiro, 30 anos, espera concluir bem a prova e aposta na gestação para dar sorte. “Meu bebê será meu talismã”, brinca ela.

Outro que também chegou confiante foi o estudante Daniel Matos, 20 anos, que mesmo de muletas e com ajuda da mãe, aposta que o Enem de 2014 será seu ano de sorte. Ele já faz um tratamento na perna há um ano e meio, e apesar de não ter solicitado sala especial, precisou levar banquinho, carregado pela manhã, para apoiar a perna durante a prova.

“Este ano minha vaga para medicina está garantida. Me preparei bastante. Nos outros anos o nervosismo foi o determinante para que eu não me saísse bem. Este ano estou tranquilo e vou passar”, disse Daniel.

Além da chuva, o trânsito em frente à Uniderp está bastante movimentado. Um grande número de vestibulandos faz com que a via apresente congestionamento.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions