A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

15/08/2017 17:42

Decisão de cremar corpo atrasa funeral de ex-secretário de MS morto em acidente

Paulo Nonato de Souza
O ex-secretário Aldayr Heberle, morto ontem de manhã em acidente na região de Gravataí, no Rio Grande do Sul (Foto: Arquivo)O ex-secretário Aldayr Heberle, morto ontem de manhã em acidente na região de Gravataí, no Rio Grande do Sul (Foto: Arquivo)

A família do ex-secretário estadual de Turismo, Indústria e Comércio de Mato Grosso do Sul, Aldayr Heberle, morto ontem aos 82 anos em consequência de um acidente de carro ocorrido às 9h47 (horário de Brasília), na altura do Km 57 da BR-290, na região de Gravataí, no Rio Grande do Sul, ainda não teve permissão das autoridades locais para realizar o funeral.

Isso porque a família quer cremar o corpo e por lei, como a morte foi por acidente e não de causa natural, a cremação só é permitida com autorização judicial.

“Amigos, procurando atender o desejo de nosso pai em ser cremado, esbarramos na burocracia brasileira que ainda não nos permitiu realizar o funeral dele. Passamos o dia todo tentando resolver entraves para que ocorresse hoje. Infelizmente não conseguimos, mas espero que amanhã tudo esteja resolvido e possamos fazer o velório e o sepultamento”, postou Martha Heberle, filha do ex-secretário, no seu perfil em uma rede social.

No acidente, o carro conduzido por Aldayr Heberle, um Ford Ka, se chocou com um caminhão. De acordo com a PRF (Polícia Rodoviária Federal), em Gravataí, o condutor do caminhão fez um retorno usado apenas para veículos de emergência e o ex-secretário não conseguiu evitar o choque. Elera era o único ocupante do veículo e morreu no local.

Gaúcho da cidade de Ijuí, Aldayr Heberle foi Secretário Estadual de Turismo, Indústria e Comércio na gestão do ex-governador Pedro Pedrossian, entre 1991 e 1995. Em 2004, já na gestão do ex-governador Zeca do PT, Aldayr Heberle voltou a fazer parte do Governo do Estado, no cargo de coordenador da Assessoria de Planejamento de Estudos e Projetos de Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Sempre ligado ao setor de indústria e comércio, Aldayr Heberle era considerado precursor da exportação de soja a granel do Brasil para a Europa. Em 1962, em vez de soja ensacada, exportou uma carga de cinco mil toneladas acondicionada diretamente nos porões de um navio, história relatada por ele no livro “Soja no Brasil e no Mundo – Memórias, palestras, comentários e histórias vividas”, lançado na Expogrande de 2014. Ele morou durante 22 anos em Campo Grande, e há quatro anos voltou para o Rio Grande do Sul.

 




imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions