A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

12/08/2011 18:01

Defesa de Hugleice entra com pedido de liberdade no Tribunal de Justiça

Marta Ferreira

Deu entrada hoje no TJ (Tribunal de Justiça) pedido de habeas corpus para colocar em liberdade o cunhado de Marielly Barbosa, Hugleice da Silva, de 27 anos, acusado de envolvimento na morte dela, ocorrida em maio. A prisão preventiva de Hugleice foi decretada na quarta-feira pela juíza Sílvia Eliane Tedardi da Silva, de Sidrolândia.

A juíza também decretou a prisão de Jodimar Ximenes, de 40 anos, o enfermeiro acusado de fazer o aborto que resultou na morte de Marielly. O advogado dele não foi localizado para informar se entrou na Justiça pedindo a liberdade para o cliente e não há registro de pedidos no acompanhamento on-line do Tribunal de Justiça.

Os dois estão presos desde 21 de julho, dois meses após Marielly desaparecer. A jovem foi encontrada morta no dia 11 de junho, em um canavial.

Só quando as prisões provisórias foram decretadas, Hugleice confessou, segundo as informações da Polícia Civil, que levou a jovem para fazer um aborto na casa de Jodimar. Hugleice teve um relacionamento com ela, mas disse não saber se o filho que Marielly esperava era dele.

A prisão preventiva foi decretada no mesmo despacho em que a juíza acatou a denúncia do Ministério Público Estadual contra Hugleice e Jodimar, por aborto e ocultação de cadáver, uma vez que eles abandonaram o corpo da jovem no canavial, após o procedimento provocar a morte dela.

Como o aborto está entre os crimes contra a vida, os dois podem ser levados a júri popular.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions