A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

27/09/2011 12:03

Definida para o 2º semestre de 2012 inauguração do Centro de Belas Artes

Vinícius Squinelo
Obra do Centro de Belas Artes de Campo Grande. (Foto: João Garrigó)Obra do Centro de Belas Artes de Campo Grande. (Foto: João Garrigó)

A Prefeitura Municipal estabeleceu o 2º semestre de 2012, último da gestão de Nelsinho Trad (PMDB), como período para o lançamento do Centro Municipal de Belas Artes, uma das maiores obras nos oito anos de mandato do prefeito.

O Centro é instalado no prédio inacabado, onde seria construído o Terminal Rodoviário, na Avenida Noroeste, esquina com a Rua Eça de Queiroz. Todo o projeto tem um investimento total de R$ 28,8 milhões.

Segundo a Prefeitura, com o término da construção do prédio, será definida quem gerenciará o Centro. As etapas 1 e 2 do Centro, que contemplam a construção e instalação do prédio, já estão em andamento, com o custo de R$ 9,7 milhões, sendo R$ 8.775.000,00 – repassados pelo Ministério do Turismo e cerca de um milhão de reais como contrapartida da prefeitura.

Já no próximo ano, com o término do prédio, o restante da verba será liberada em parcelas, e será usado para a aquisição dos equipamentos e contratação de profissionais para que o Centro de Belas Artes abra as portas e contemple a sociedade.

A contratação dos profissionais e definição de possíveis parcerias com a comunidade ficará a cargo do órgão que administrará o Centro, ainda não definido pela Prefeitura.

Nelsinho já chegou a afirmar que o projeto, quando concluído, será um dos mais modernos espaços culturais da Capital. “Será um complexo turístico-cultural com espaço apropriado para a arte e a cultura não apenas de Campo Grande, mas do nosso Estado”, ressaltou o prefeito.

O Centro Municipal de Belas Artes terá uma área construída de cerca de 11 mil m², onde as diversas manifestações artísticas e culturais terão espaço adequado para o desenvolvimento de seus trabalhos e suas apresentações públicas. Funcionarão no local o Centro de Música Municipal Ernani Alves Corrêa, que agrupará a Escola de Música, a Banda Municipal, a Orquestra Sinfônica Municipal e o Coro Municipal; a Companhia Municipal de Dança; as oficinas de Artes Plásticas e Artesanato; a Pinacoteca Municipal e a Escola Municipal de Teatro.

Opções: o Centro Municipal de Belas artes vai passar a integrar o leque, não muito extenso, de opções do campo-grandense para a observação e aprendizado das artes. Hoje, a Capital de MS conta com o MIS (Museu da Imagem e Som), Marco (Museu de Arte Contemporânea), Museu Dom Bosco, Museu José Antônio Pereira, Museu da Força Expedicionária Brasileira, Casa da Memória Arnaldo Estevão de Figueiredo e Biblioteca Municipal.

Valorização: A construção do Centro Municipal de Belas Artes anima os moradores do bairro Cabreúva. A expectativa é que os imóveis da região tenham o valor aumentado com a benfeitoria, podendo ter valorização superior a 100%, segundo o corretor de imóveis José Antônio Malaquias.

Guarda oferece palestra sobre prevenção e combate às drogas em Uneis
Jovens da Unei (Unidades Educacional de Internação) Dom Bosco e da Unidade de Internação Feminina Estrela do Amanhã, em Campo Grande, receberam pales...
Cadastramento biométrico é oferecido pela Carreta da Justiça em Anhanduí
Desde o início desta semana a Carreta da Justiça está realizando atendimentos da biometria no distrito de Anhanduí, no município de Campo Grande, gra...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions