ACOMPANHE-NOS    
AGOSTO, QUARTA  04    CAMPO GRANDE 22º

Capital

Delegado diz que fim de parceria com PF prejudica combate ao tráfico na Capital

Segundo delegado, consórcio com a Polícia Federal para investigar apreensões de droga terminou no ano passado

Por Ana Paula Chuva e Aletheya Alves | 03/03/2021 17:37
Delegado Gustavo Ferraris explicou que consórcio terminou em 2020. (Foto: Kisiê Ainoã)
Delegado Gustavo Ferraris explicou que consórcio terminou em 2020. (Foto: Kisiê Ainoã)

Durante visita à Denar (Delegacia Especializada de Repressão ao Narcotráfico) na tarde desta quarta-feira (3) o secretário nacional de Políticas Sobre Drogas, Luiz Roberto Beggiora, conversou com o delegado Gustavo Ferraris sobre o fim do consórcio para investigação das apreensões de droga no Estado.

Ao Campo Grande News, Ferraris explicou que as drogas apreendidas em Mato Grosso do Sul não são produzidas no Estado e por isso seria responsabilidade da Polícia Federal a investigação, no entanto um consórcio entre as corporações permite que a Polícia Civil assuma os casos.

“Nós não produzimos droga no Estado, então essas drogas vêm de fora, por isso são responsabilidade da Polícia Federal, mas temos um consórcio para que a investigação seja feita pela Polícia Civil’, declarou Gustavo.

No entanto, esse consórcio entre as duas corporações terminou no final de 2020 e não foi renovado até o momento e por isso a Polícia Civil não recebe mais repasse para manter as investigações das drogas apreendidas no Estado pela Polícia Civil.

“Nós conversamos informalmente com o secretário nacional, porque como acabou o consórcio ano passado e não foi renovado, a Polícia Civil não recebe verba para manter as investigações sobre as drogas apreendidas”, disse Ferraris.

Ao Campo Grande News, a Polícia Federal informou através da assessoria que existe um acordo de colaboração técnica entre as corporações que está válido até dia 20 de março, mas provavelmente será prorrogado.

A reportagem também entrou em contato com a Polícia Civil e Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), mas não houve retorno.

Visita do secretário nacional Luiz Roberto Beggiora na Denar hoje. (Foto: Divulgação)
Visita do secretário nacional Luiz Roberto Beggiora na Denar hoje. (Foto: Divulgação)

Visita - O secretário nacional foi até a delegacia para ver na prática o que foi dito durante reunião na Sejusp (Secretaria Estadual de Justiça e Segurança Pública), na manhã de hoje. Na ocasião foi discutida a superlotação das delegacias com veículos apreendidos.

Porém após a visita desta tarde, Luiz Roberto não falou com a imprensa. Acompanharam a visita o delegado geral da Polícia Civil, Adriano Garcia Geraldo, o titular da Sejusp, Antônio Carlos Videira e o diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Ivan Barreira.

* Matéria editada às 13h do dia 04/03/21 para acréscimo de resposta.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário