A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

21/05/2012 15:29

Descaso em atendimento a idosa de 83 anos revolta família

Elverson Cardozo
Cercada de familiares, dona Joana pede para que não seja mais encaminhada à Santa Casa. (Foto: Minamar Júnior)Cercada de familiares, dona Joana pede para que não seja mais encaminhada à Santa Casa. (Foto: Minamar Júnior)

A história, infelizmente, não é diferente, tampouco exclusiva. É repetida, mas com novos personagens. Desta vez, uma idosa de 83 anos foi a protagonista. Após uma crise convulsiva em casa, dona Joana Martins de Moura enfrentou uma maratona para receber atendimento médico, mesmo com plano de sáude.

Para a família não há dúvidas. A idosa, que hoje já está em casa, foi mais uma vítima do descaso. Tudo começou na terça-feira (15) à tarde quando dona Joana foi encaminhada, pelo Corpo de Bombeiros, ao setor particular da Santa Casa de Campo Grande, o Pronto Med.

A filha, Rosaria Moura Paniago, de 45 anos, conta que foi nas dependências do hospital que a aflição, ao invés de diminuir, aumentou. Dona Joana, relatou, foi conduzida ao repouso feminino e lá ficou por quase 3 horas sem receber qualquer atendimento.

A explicação para demora foi a de que a paciente seria submetida a exames de sangue e, por esse motivo, não poderia ser medicada. “Não aplicaram nem soro”, disse.

Mas o procedimento, segundo a filha, só foi realizado à noite, depois de horas de espera. Por volta das 23h, Joana recebeu alta, mas a Rosaria se recusou a tirar a mãe de dentro do hospital e exigiu que pressão arterial da idosa fosse aferida.

“Estava 16, daí eles chamaram um médico e um neuro pediu uma tomografia”, conta, acrescentando que só deixou o hospital no outro dia, por volta das 6h30.

Em casa, dona Joana sofreu nova crise convulsiva e foi, novamente, encaminhada à Santa Casa. “Colocaram ela em uma maca, dura, de ferro, com um cobertor fino”, descreveu a filha.

Rosaria reclama, também, do atendimento dispensado pela equipe de enfermagem. “Eu falei: ‘Enfermeira, dá uma olhada na minha mãe que ela não está boa’. Daí ela falou que iria olhar depois”, afirmou.

Filha, Rosaria Moura, afirma que a mãe foi mal antedida dentro da unidade. (Foto: Minamar Júnior)Filha, Rosaria Moura, afirma que a mãe foi mal antedida dentro da unidade. (Foto: Minamar Júnior)

Além disso, conta que pediu auxiliou para levar a mãe ao banheiro e a enfermeira que a atendeu disse que era para idosa urinar na cama, que depois ela seria trocada. “Tive que colocar uma toalha embaixo dela”, relata.

Na quinta-feira (16), pela segunda vez no hospital, Joana Martins teve nova alta, mas, segundo familiares, começou a passar mal assim que deixou o Pronto Med. “Ela foi sumindo”, conta a filha, acrescentando que, de imediato, levou a idosa ao Hospital Sírio Libanês.

No local, conta a filha, dona Joana recebeu atendimento emergencial e foi encaminhada ao CTI (Centro de Terapia Intensiva) da unidade. Deixou o hospital ontem à tarde.

Em casa, cerca por familiares, faz um apelo: Não quer mais ser atendida na Santa Casa. A dor das picadas de agulho no braço, que deixou hematomas, é mínima se comparadas ao descaso e humilhação a que foi submetida. “Você tem que esperar a boa vontade dos médicos e dos enfermeiros”, diz a filha.

“O que dá mais raiva é que eles fazem um juramento antes de se formar, falando que vão salvar vidas”, comenta a neta, Bruna Paniago, de 18 anos, que socorreu a avó em casa, antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

O diretor clínico da Santa Casa, Luis Alberto Kanamura, informou que a família pode procurar a ouvidoria do hospital. Neste caso, os funcionários envolvidos no atendimento à paciente devem responder, por escrito, os questionamentos.



Sinceramente o prontomed deixa muito a desejar mesmo, mais ainda bem que la tem anjos que nao podem ser comparados com os maus funcionarios. Um exemplo de anjos la são as enfermeiras neide, gislaine, tauani, adriana e os enfermeiro bruno e diego, eles sim fazem um diferencial la no prontomed. So tenho a agradeçer o carinho que eles tiveram com a minha quando ela ficou em observação.
 
Anna Souza em 24/05/2012 11:33:04
Aquele lugar é horrivel, o atendimento é péssimo , como que pode ser considerado um dos melhores , se nao for o melhor hospital de Campo Grande?! é um descaso total com os pacientes.. meu pai ficou internado no final do ano passado la e só passei raiva..quartos lotados, colocam 30 ate mais gente em um quarto para 1 ou 2 enfermeiros que as vezes nem da conta, PIOR HOSPITAL Q EXISTE!!!
 
Lidiane Almeida em 22/05/2012 09:12:29
na hora de descontar INSS somos obrigados a pagar, somos obrigados a pagar imposto e como pagamos imposto, e na hora de sermos atendidos num momento de dor e desespero de perdermos um de nossos familiares por que não temos dinheiro para pagar partucular ainda somos humilhados por alguns profissionais mal capacitados porque não são todos assim ainda tem pessoas que tem amor pela profissão
 
RITA ROCHA em 22/05/2012 08:49:39
Meu pai estava com o batimento cardiaco muito baixo, ele tem 78 anos, o médico disse que não era nada, foi liberado, 2 horas depois ele desmaiou e estava com uma enfermidade no coração, que agora esta sendo tratada por outro médico!! as pessoas estão brincando com a vida alheia!!
 
daniela dias em 22/05/2012 01:54:51
No ano passado levei minha mãe, com suspeita de enfarto e o médico disse que não era nada, passou um relaxante muscular, um dia depois, minha mãe teve que ser internada as pressas porque estava com a coronária entupida e enfartando, isso foi no prontomed... ela foi operada as pressas! na segunda vez entramos pelo SUS, mesmo com plano de saude!!
 
daniela rodrigues em 22/05/2012 01:52:44
Semana passada passamos pelo mesmo problema com meu pai que tem 78 anos, ele paga uma pequena fortuna na Unimed, e quando precisou ser atendido com urgência foi muito mal atendido no proncor da maracajú, ficou mais de 1 hora esperando para tomar soro e depois que o soro acabou ficou mais 45 min. esperando para tirarem o soro e ainda tivemos que aguentar o mal humor da atendente. É um caos total!!
 
Rosemary Rodrigues em 21/05/2012 10:04:18
realmente lá é um descaso ,tanto da parte dos médicos quanto da equipe de enfermagem ,fiquei lá semana passada com minha mãe ,ela entrou a meia noite e só foi para o centro cirurgico as 20horas do outro dia ,apos fraturar a pena ,(não tinha vaga no centro cirurgico relatava a enfermeira ),é muita falta de humanização .
 
silene almeida em 21/05/2012 09:32:42
Meu pai é idoso, tem plano de saúde e sempre precisa de atendimento médico por conta de quedas. O prontomed é o pior lugar que alguém pode levar. Levei uma vez apenas e PARA NUNCA MAIS. O Sírio é sempre prestativo e tem atendimento de qualidade, humanizado e acolhedor. Mas o Prontomed não deveria operar. É vergonhoso e inacreditável.
 
Cristianna Lunardelli em 21/05/2012 09:11:39
o que eu acho mais engraçado e que no posto de saude tem uma placa dizendo ser crime mal tratar funcionário público. Mais eles podem mal tratar a população que paga seus impostos, que servem como salário para os funcionários, acho que uma pessoa que trabalho com atendimento deveria ser mais preparada, no posto da coophavila II, é uma mais mal educada que a outra não ta satisfeita sai.
 
jane fernandes souza em 21/05/2012 04:56:20
Ah mas isso não é novidade nesse lugar. Ano passado, minha cunhada sofreu um acidente e simplesmente não conseguiu ser atendida, além de perder o dinheiro pago (taxa) que cobram por conta dos planos de saúde. Fala sério, esse lugar além de ser pessimo pra quem precisa de atendimento é sombrio, feio, fantasmagorico. FECHA ESSA BAGAÇA de uma vez!!!
 
Ana Cristina Ferreira em 21/05/2012 04:10:34
Acho bom eles terem a vergonha na cara de assumir o erro deles ,da mesma forma quando eles não teve vergonha de maltratar um idoso ,ou crianças que choram por um simples atentimento. Porquê é assim que se percebe como eles tratam alguém, como é a forma de carinho , e pelo visto não tem nenhum um pouco de amor do coração e nem dó de si mesmos, na minha opinião acho que só ligam pra dinheiro mesmo!
 
Karina paniago em 21/05/2012 04:07:40
Ser bem atendido por um profissional de saude é que nem acertar na loteria!Voce tem que ter sorte.
 
Rosa Marlene da Silva em 21/05/2012 03:59:44
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions