A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

21/11/2011 19:28

Dupla é presa por golpes com falsos códigos de barra a atacadista

Nadyenka Castro

Josias Santiago da Silva e Luciano Lúcio falsificavam código de barras e com isso ‘compravam’ produtos de preços mais altos pagando menos; assista ao vídeo

Imagens do circuito interno do supermercado ajudaram na identificação dos golpistas. Eles foram presos em flagrantes. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)Imagens do circuito interno do supermercado ajudaram na identificação dos golpistas. Eles foram presos em flagrantes. (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Estão presos dois homens que aplicaram golpe a um supermercado de uma rede atacadista. Josias Santiago da Silva, 43 anos, e Luciano Lúcio, 36 anos, deram prejuízo de R$ 15 mil ‘comprando’ mercadorias com código de barras falsificado.

A dupla foi presa por policiais da 4ª Delegacia de Polícia Civil no último dia 17 quando comprava vodka com preço de Ice. Funcionários já tinham sido alertados sobre o golpe e quando suspeitaram dos dois homens acionaram a Polícia, que fez a prisão em flagrante. Pelas imagens do circuito interno foi possível identificar os suspeitos.

De acordo com a Polícia Civil, no último dia 2, dois homens compraram 56 caixas fechadas de chocolate Biz e pagaram R$ 1,2 mil. Trabalhadores do setor de estoque verificaram que estavam faltando as caixas do produto e que estavam sobrando as de Laka e constataram que havia algo de errado no caixa.

A primeira suspeita era de que funcionários estariam envolvidos no ‘sumiço’ da mercadoria. No entanto, foi constatado que a culpa era de Josia, de Luciano e de mais duas pessoas que estão sendo procuradas: um homem identificado como Vagner e uma mulher.

A Polícia constatou que a quadrilha falsificava código de barras. Primeiro o bando ia ao comércio, verificava os preços e copiava o tamanho da etiqueta e a numeração do código da mercadoria escolhida. Depois a cópia era feita em gráfica.

O terceiro momento era a execução do estelionato. A quadrilha voltava ao supermercado, colava a etiqueta falsificada - com preço mais baixo - em uma caixa fechada do produto similar mais caro.

No caixa, os golpistas informavam ao funcionário a quantidade do produto, que era confirmada. Na última caixa da mercadoria, que estava com a falsa etiqueta, era consultado o preço.

No primeiro golpe, os estelionatários passaram 56 caixas de Biz com preço de Laka. Segundo a Polícia, eles pagaram R$ 1,2 mil, sendo que o valor correto seria R$ 8,5mil. No segundo, quando foram presos, passaram 32 caixas de vodka Smirnoff com preço de Smirnoff Ice e pagaram R$ 2 mil. O certo seria R$ 9 mil.

De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha mandava os produtos para o interior de São Paulo. Josias já foi preso pelo mesmo golpe em São José dos Campos.

Bandidos armados com faca usam carro prata para assaltar vítimas
Dois homens armados com faca em um carro prata - com placas HTI-8594 - assaltaram ao menos duas vítimas, na madrugada deste domingo (17), no Bairro C...
Promotoria e prefeitura firmam acordo para recuperar área de preservação
Foi celebrado entre o MPE (Ministério Público Estadual) e a prefeitura de Campo Grande acordo para recomposição da vegetação nativa da área de preser...
Concurso recebe inscrições para 83 vagas técnico-administrativas
Seguem abertas as inscrições para o concurso que oferece 83 vagas para técnico-administrativos em Educação na UFMS (Universidade Federal de Mato Gros...
Vice-governadora visita projeto em que detentos reformam escolas
O projeto "Pintando e Revitalizando a Educação com Liberdade", desenvolvido pelo Poder Judiciário estadual, foi conhecido e elogiado na sexta-feira (...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions