A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

02/09/2012 08:27

Em abrigo, meninos que sonham em ser "gente de bem"

Elverson Cardozo
Adolescente de 15 anos está há mais de 6 meses no abrigo. (Fotos: Rodrigo Pazinato)Adolescente de 15 anos está há mais de 6 meses no abrigo. (Fotos: Rodrigo Pazinato)

“Espero ser um grande homem e que meu nome esteja na sociedade como um cara do bem”. A resposta que impressionou o repórter veio de uma pergunta simples: O que você espera do futuro?

O garoto de olhos claros e boa conversa tem apenas 15 anos, muitos sonhos e uma história de vida difícil de acreditar. Foi apresentando às drogas pelos próprios pais, quando ainda era criança.

Aos 10 anos, uma discussão em casa resultou em uma sequencia de agressões que o deixou sem andar por quase 6 meses.

No corpo, cicatrizes das cirurgias para implantação de platinas nas duas pernas. Na memória, as tristes recordações do passado.

“Não tive infância. Cedo eu já tive que trabalhar. Um dia meus pais saíram de casa e me deixaram com um traficante. Ele apontou uma arma na minha cabeça e falou: você vende droga ou eu te mato. É por isso que sou muito criança até hoje”, revelou, em tom baixo, sem fixar o olhar.

A declaração é apenas parte do relato deste adolescente que conheceu, cedo de mais, o pior lado da vida. À reportagem ele conta que foi criado com liberdade, por um pai traficante e uma mãe usuária de drogas, que ele não vê há pelo menos 5 anos. "Vi meu pai esses dias na televisão. Foi preso porque tentou roubar uma casa", relatou.

Hoje, longe de tudo isso, o adolescente que ainda se diz criança e revelou brincar com carrinhos e bonecos, fala sobre o futuro e manda um recado àqueles que pensam em desviar do caminho: “O mundo das drogas não vale a pena. Você ganha morte, cadeia e estraga um monte de vida. Se compensasse eu estaria lá”.

Abrigo foi fundado no ano passado.Abrigo foi fundado no ano passado.

Seu grande sonho? Se tornar juiz da vara da infância e juventude. Não é por acaso.

Abrigo - O personagem que abriu esta reportagem é um dos meninos acolhidos pelo Abrigo Oseas (Organização Social Evangélica de Apoio a Sociedade), instalado no bairro Coronel Antonino, em Campo Grande.

A organização foi fundada em maio de 2011 pela Igreja Presbiteriana do Brasil em Campo Grande. Os primeiros atendimentos começaram em junho do ano passado. Até agora, mais de 70 jovens já passaram pelo abrigo.

O espaço é vinculado à SAS (Secretaria de Assistência Social) e funciona 24 horas por dia.

Coordenador do abrigo, Ricardo Rosa, de 38 anos, explica que a entidade é uma casa de passagem que abriga apenas meninos, com idade que varia de 12 a 18 anos incompletos e que estejam em situação de vulnerabilidade social.

Eles chegam ao local pelos Conselhos Tutelares espalhados pela cidade e após decisões judiciais expedidas pela vara da infância e justiça. A casa tem capacidade para atender 16 jovens. Na teoria, eles deveriam permanecer apenas 72 horas no local, mas a demanda é maior do que se imagina.

Quando um jovem consegue deixar o mundo das drogas a única sensação é de gratificação, comenta o coordenador do abrigo, Ricardo Rosa.Quando um jovem consegue deixar o mundo das drogas a única sensação é de gratificação, comenta o coordenador do abrigo, Ricardo Rosa.

Quando chega ao abrigo, o adolescente é assistido por uma equipe composta por educadores, assistentes sociais e psicólogos. Eles trabalham para que esse jovem seja reinserido na família e na sociedade.

“A maioria dos casos, quase 100%, tem envolvimento com o uso de substâncias psicoativas”, afirmou o coordenador, ao destacar que são comuns recaídas. “A gente tem que trabalhar com base na esperança, mas sem criar expectativas”, resumiu.

Para a assistente social Vilma Siqueira Sandim, de 39 anos, que atende no abrigo, o mais difícil é conseguir convencer os rapazes a buscar uma nova vida. “Na concepção deles, maconha é um cigarro normal”, exemplificou.

A casa, segundo o coordenador, necessita de doações. Interessados em ajudar podem ligar para o telefone (67) 3042-5884. O Abrigo Oseas fica na rua Caxias do Sul, 522.



Irmãos da Terceira Igreja Presbiteriana em Campo Grande, também participaram, como fundadores e organizadores da OSEAS. Instituição que necessita de apoio de todos nós.
 
Alcenair Nobre Costa em 18/09/2012 06:25:00
Parabenizo todos que trabalham na OSEAS! Que Deus fortaleça a cada um, dando sabedoria, paciência e principalmente amor. Acreditem, o trabalho de vcs nao será em vão. Por mais que seja difícil acreditar, em algumas situações. Continuem honrando o mandamento de "amar o próximo"! Deus os abençoe!
 
Akemi Nonaka em 07/09/2012 09:54:18
O trabalho desenvolvido pela Oseas, mostra que com dedicação, empenho e principalmente amor, é possível mudar a vida, de envolvimentos com drogas e afins, nas pessoas que não tiveram oportunidades nem exemplo dentro de seus próprios lares. Louvo a Deus pelos educadores e todos os responsáveis por essas transformações. Temos que mudar o dito popular que "esse não tem mais jeito". Jesus da Jeito.
 
Nerivaldo Israel em 05/09/2012 08:02:31
Que Deus abençoe a todos que trabalham no Oséas e que estes garotos possam sentir o poder o Espirito Santo na vida deles, pq é muito triste saber que a pessoa que deveria dar amor e proteger é a que destruiu e deixou marcas."Os pais" Lamentavel
 
Adriana Araujo em 03/09/2012 09:13:39
Parabens RICARDO ,VILMA e outros que levam esse trabalho adiante.
 
tereza de jesus em 03/09/2012 08:29:10
Parabéns a todos que trabalham nesse abrigo ! Que Deus possa abençoar a vida de vcs . A sociedade necessita disso , as igrejas precisam se envolver mas nesses trabalhos sócias , e colocar em pratica os encinamentos de Cristo !!
 
Daniel Viana em 02/09/2012 11:20:06
Que história!!! Eu não sabia dessa entidade. Venho estudando uma maneira de criar algo semelhante. Este trabalho do Ricardo deve ser mais divulgado para conseguir bastante doações. Certa vez um rapaz me pediu dinheiro na rua pra comprar droga e eu disse q tinha apenas a palavra d Deus para ele. Ele simplesmente se desmanchou de chorar e eu o abracei. Eles precisam de ajuda! Conte comigo. Parabéns!
 
Márcio Patrocinio em 02/09/2012 08:45:52
Vidas destruídas antes mesmo de começar...Parabéns pelo trabalho! Essa é a verdadeira vivência do Evangelho
 
Marcos Santos em 02/09/2012 03:40:07
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions