ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Capital

Em drive-thru cheio, vale ir de táxi ou de "arrastão familiar" contra covid

Norma acionou o táxi para enfrentar a fila no Aero Rancho e Solange levou filha e netos para vacinação

Por Silvia Frias e Clayton Neves | 22/03/2021 10:23
Norma foi de táxi para a fila do drive-thru: "Bora continuar se cuidando e bora vacinar", disse (Foto: Kisie Ainoã)
Norma foi de táxi para a fila do drive-thru: "Bora continuar se cuidando e bora vacinar", disse (Foto: Kisie Ainoã)

Hoje foi mais um dia de fila no drive-thru instalado o Parque Ayrton Senna, no bairro Aero Rancho, impulsionado, também, pelo fechamento de várias atividades, permitindo que o dia pudesse ser aproveitado para vacinação. De “arrastão familiar” e de táxi, idosos de 73 anos saíram em busca da vacina contra covid.

A aposentada Norma Regiane Santos, 73 anos, estava no início da fila, dentro do táxi de Douglas Falcão, 56 anos, que regularmente presta serviço para a idosa. “É de confiança”, diz ela.

Norma disse que passou o último ano dentro de casa, se cuidando e estava muito ansiosa para se vacinar. “Bora continuar se cuidando e bora vacinar”, completou. Douglas disse que não vê a hora da vida voltar à normalidade para que possa retomar o trabalho.

No drive-thru, vacinação da covi-19 para idosos com 73 anos (Foto: Kisie Ainoã)
No drive-thru, vacinação da covi-19 para idosos com 73 anos (Foto: Kisie Ainoã)

Em outro carro, a supervisora escolar Giovana Thomaz, 50 anos levava a mãe, a educadora Solange Aparecida Thomaz, 73 anos, para a primeira dose da vacina contra covid-19. No veículo, também estavam os netos de Solange, Maria Clara, 13 anos, e Gabriel Antônio, 10 anos.

O “programa de família” era aguardando com ansiedade por eles. “Alegria muito grande, toda a minha família estava muito ansiosa, meus netinhos até vieram juntos porque queriam ver a vovó vacinar”, disse Solange. O momento chegou depois de ano complicado, marcado por crise de ansiedade e infarto, logo o início da pandemia. “É um alívio”, disse a filha, Giovana. “E não vejo a hora de chegar a minha vez”.

Solange passou por asiedade e infarto e, agora, o alívio da vacina (Foto: Kisie Ainoã)
Solange passou por asiedade e infarto e, agora, o alívio da vacina (Foto: Kisie Ainoã)

O sentimento de alívio, alegria e esperança é presenciado diariamente pela enfermeira Hevelen Andreza, 30 anos, que trabalha desde o início na campanha de imunização. “Tem gente que sai muito emocionada, a ponto de chorar, uns que aplaudem, buzinam, outras agradecem muito, emocionadas; é gratificante participar desse momento”, resumiu, classificando-o como histórico. “Nunca imaginei que passaria por isso”.

Conforme calendário publicado no site oficial Vacina Campo Grande, na segunda serão vacinadas as pessoas de 73 anos. Na terça (23), é a vez dos idosos de 72 e 71 anos. Quarta-feira (24) o público-alvo é quem tem idade entre 70 e 69 anos. Idosos de 68 e 67 anos podem se vacinar na quinta-feira.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário